Publicidade

Estado de Minas

Professora é agredida por aluno de 15 anos em Santa Catarina

Ao relatar mau comportamento do estudante à direção, Márcia Friggi, de 52 anos, levou socos. Desabafo foi feito no Facebook, onde ela colocou 14 fotos mostrando as agressões


postado em 21/08/2017 18:46 / atualizado em 22/08/2017 08:25

(foto: Facebook/Reprodução)
(foto: Facebook/Reprodução)

Ao expulsar um aluno da sala de aula por mau comportamento, uma professora de Indaial, interior de Santa Catarina, foi agredida e teve o rosto machucado, tendo que levar pontos.

Em um relato emocionado no Facebook, a professora de língua portuguesa e literatura Marcia Friggi, de 52 anos, compartilhou fotos do rosto e relatou a agressão vivida na Escola Prefeito Germano Brandes Junior.

 

“Ele estava com o livro sobre as pernas e eu pedi: 'Coloque seu livro sobre a mesa, por favor'. 'Eu coloco o livro onde eu bem quiser'. 'As coisas não são assim'. 'Ahhh, vai se f*'. 'Retire-se por favor'.”, relembrou o diálogo a professora.

Ao relatar o fato à direção,Márcia Friggi foi agredida pelo aluno de 15 anos. “Foi muito rápido, não tive tempo ou possibilidade de defesa. O último soco me jogou na parede”, disse ela, que colocou o título de “dilacerada” em seu texto.

“Estou dilacerada por ter sido agredida fisicamente. Estou dilacerada por saber que não sou a única, talvez não seja a última. Estou dilacerada por já ter sofrido agressão verbal, por ver meus colegas sofrerem. Estou dilacerada porque me sinto em desamparo, como estão desamparados todos os professores brasileiros. Estamos, há anos, sendo colocados em condição de desamparo pelos governos. A sociedade nos desamparou. A vida”, escreveu.

Até o início da noite, a publicação já tinha mais de 70 mil compartilhamentos, 117 mil manifestações e mais de 2 mil comentários.

Por meio de nota, o governo de Santa Catarina informou que a prefeitura é funcionária do estado e que a agressão ocorreu durante uma aula da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Ainda segundo o Executivo, a Prefeitura de Indaial acompanha o caso. Leia o posicionamento na íntegra:

"A Gerência de Educação (Gered) da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Timbó esclarece que o caso de agressão ocorrido nesta segunda-feira, 21, em Indaial, no qual um aluno agrediu física e verbalmente a professora Marcia Friggi, aconteceu na Educação de Jovens e Adultos (EJA), pertencente à Secretaria Municipal de Educação. A professora agredida é funcionária efetiva do Governo do Estado de Santa Catarina, com 20 horas no período vespertino e leciona na EEB Germano Brandes Júnior. Ela também trabalha como professora na EJA, onde aconteceu a agressão.

Em nota, a Prefeitura de Indaial informou que “a Secretaria Municipal de Educação repudia qualquer tipo de agressão física ou moral, independentemente da motivação” e que "continuará prestando o apoio necessário para a professora”.

A Gered da 34ª ADR de Timbó lamenta o ocorrido e vai continuar acompanhando o caso."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade