Publicidade

Estado de Minas

Pesquisador da memória é único brasileiro entre vencedores de prêmio da Unesco


postado em 26/07/2017 15:49

O renomado pesquisador e neurocientista Ivan Izquierdo é o único brasileiro entre os três vencedores do Prêmio Internacional para Pesquisa em Ciências da Vida 2017, da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). O anúncio foi feito no começo desta semana pelo site da organização.

Izquierdo é coordenador do Centro de Memória do Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul (PUC-RS) e recebeu o prêmio por suas descobertas na elucidação de mecanismos dos processos de memória, incluindo consolidação, recuperação e aplicação clínica em envelhecimento.

O pesquisador disse estar surpreso e feliz com o reconhecimento. "Isso representa muito, é um prêmio importante que a Unesco fornece. E é um grande estímulo ao nosso laboratório, ao Instituto e à universidade", declarou. Ele já recebeu mais de 60 prêmios ao longo de seis décadas de pesquisa dedicadas ao tema.

Ao

E+

, o cientista já falou sobre como os meios digitais podem ou não afetar nossa memória. Segundo ele, os dispositivos não afetam a parte cognitiva e, na verdade, são aliados da memória. "Eles ajudam porque a quantidade de informações que temos de processar aumentou. Vivemos em uma era em que as comunicações são contínuas", afirma. Veja aqui.

A cerimônia de premiação será realizada no dia 4 de dezembro deste ano em Djibloho, na Guiné Equatorial. Além de Ivan Izquierdo, foram premiados Rui Luis Gonçalves dos Reis, da Universidade do Minho, em Portugal, e a Organização de Pesquisa em Agricultura, de Israel.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade