Publicidade

Estado de Minas MARANHÃO

Homem é espancado por populares até a morte após tentativa de assalto

Cleidenilson Pereira da Silva, conhecido por cometer assaltos na região de São Luís, foi atacado por chutes, pedradas e garrafadas. Até a noite de terça-feira, ninguém havia sido detido


postado em 08/07/2015 09:37 / atualizado em 08/07/2015 10:00

Crime foi manchete de capa de um jornal impresso do Maranhão(foto: Reprodução/Facebook)
Crime foi manchete de capa de um jornal impresso do Maranhão (foto: Reprodução/Facebook)
Um homem foi linchado até a morte depois de ter tentando assaltar um estabelecimento comercial no bairro Jardim São Cristóvão, em São Luís, no Maranhão. Um adolescente que também pretendia cometer o crime chegou a ter as mãos amarradas pelos moradores e frequentadores da região, sofreu escoriações pelo corpo, mas acabou sendo resgatado pela polícia antes que a agressão se intensificasse.

O caso, revelado pelo jornal O Estado do Maranhão na terça-feira, 7, aconteceu por volta de 12h30 de segunda-feira, 6. A polícia informou que Cleidenilson Pereira da Silva, de 29 anos, e o adolescente de 16 anos portavam um revólver calibre 38. A dupla anunciou o assalto em um bar na Rua Coronel Abílio, mas logo foi rendida pelas pessoas que estavam no local. Houve luta corporal, e os dois acabaram sendo dominados e amarrados com cordas pelos moradores.

Silva foi despido e amarrado pelas mãos, pés e tronco a um poste na rua, local em que foi atacado pela população com chutes, socos, pedradas e garrafadas. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu antes de ser levado para o hospital. Já o menor de idade sofreu escoriações leves e acabou sendo resgatado pela polícia. Apreendido, o adolescente foi encaminhado para a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), na capital maranhense.

Segundo relatos dos moradores, Silva e o adolescente já eram conhecidos por cometer assaltos na região.

Após o crime, a área ficou isolada para análise do Instituto de Criminalística do Estado. Policiais da Delegacia de Homicídios também foram até o local e conversaram com a população para dar início às investigações.

Pedaços de garrafa e as roupas de Silva ficaram espalhados pela rua.

Enquanto os peritos trabalhavam na análise da cena, uma multidão se reuniu para observar o homem morto. Uma equipe do Instituto Médico-Legal (IML) removeu seu corpo.

Responsabilidade


Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil para identificar os responsáveis pela morte de Silva, conforme informou a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão.

A polícia também vai investigar o número de pessoas que participaram da agressão. Ninguém havia sido detido até a noite de terça-feira.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade