Publicidade

Estado de Minas

Suzane não quer sair de cadeia no interior de São Paulo

Em carta, ela disse que pretende esperar a instalação de uma ala de semiaberto no local


postado em 19/08/2014 21:31 / atualizado em 19/08/2014 22:13

(foto: JB Neto/Agência O Globo )
(foto: JB Neto/Agência O Globo )

Beneficiada pela progressão ao semiaberto, Suzane von Richthofen não quer deixar a Penitenciária Feminina 1 de Tremembé (SP), onde cumpre pena de 39 anos e 6 meses, em regime fechado, pelo assassinato dos pais, no ano de 2002. Em carta enviada à direção do presídio, Suzane diz que pretende esperar a instalação de uma ala de semiaberto no local - o que só deve ocorrer em seis meses. As obras no local jáestão em andamento e o nova ala terá capacidade para abrigar 78 detentas que cumpram pena em regime semiaberto.

O Ministério Público Estadual (MPE) entrou, nesta segunda-feira, 18, com recurso para impedir que Suzane von Richthofen cumpra o restante da pena em regime semiaberto. Condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, em 2002, ela recebeu o benefício de progressão para o semiaberto na segunda-feira da semana passada, concedido pela juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade