Publicidade

Estado de Minas

Cabral reforça negativa sobre transposição do Paraíba do Sul

Governador do Rio afirma que qualquer mudança na área hídrica tem primeiro que ser tratada na ANA e órgãos ambientais


postado em 21/03/2014 17:07 / atualizado em 21/03/2014 17:29

A captação de água do Paraíba do Sul foi apresentada pelo governo de SP como alternativa à baixa vazão do Sistema Cantareira(foto: Sabesp/Divulgação)
A captação de água do Paraíba do Sul foi apresentada pelo governo de SP como alternativa à baixa vazão do Sistema Cantareira (foto: Sabesp/Divulgação)

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), terá problemas para convencer o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), a fazer um acerto para o uso de água do Rio Jaguari, afluente do Rio Paraíba do Sul, para socorrer os reservatórios do Sistema Cantareira, em São Paulo. "Eu já deixei claro a nossa posição: nada que afete o abastecimento de água do Rio de Janeiro, nada, nada, uma gota sequer vamos tolerar. Não há possibilidade", declarou Cabral, no Palácio do Planalto, após audiência com a presidente Dilma Rousseff em que tratou do agravamento da situação de segurança pública no Estado.

"Esse é um assunto muito sério, que tem de ser tratado nos órgãos técnicos e tanto eu quanto o Geraldo Alckmin não somos especialistas na matéria. Já conversei, é meu amigo querido", disse o governador Cabral. "A nossa área ambiental, a nossa área hídrica e qual a área dele, teremos que sentar e discutir junto com a ANA (Agência Nacional de Águas), com todos os órgãos federais, porque isso não é uma matéria fácil, é uma matéria delicada e exige muito estudo de impacto, do que vai acontecer, de projeção, de simulações", disse o governador do Rio.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade