Publicidade

Estado de Minas

Cordão da Bola Preta e Galo da Madrugada disputam título de maior festa do mundo

Em análise pelo Livro dos Recordes, o tradicional Galo da Madrugada, do Recife, pode perder o posto para o Cordão da Bola Preta, do Rio de Janeiro. Neste ano, as agremiações pretendem arrastar mais de 2 milhões de foliões


postado em 18/01/2013 16:02 / atualizado em 18/01/2013 16:32

Em 1995, o bloco Galo da Madrugada ganhou o título por levar às ruas do Recife mais de 1,5 milhão de pessoas(foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press)
Em 1995, o bloco Galo da Madrugada ganhou o título por levar às ruas do Recife mais de 1,5 milhão de pessoas (foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press)
O Clube de Máscaras Galo da Madrugada, do Recife, ostenta há quase duas décadas o título de maior bloco de carnaval de rua do mundo. A honraria foi reconhecida pelo Guinness Book em 1995, após a agremiação pernambucana ter colocado no ano anterior mais de 1,5 milhão de pessoas para pular ao som do frevo, do maracatu e outros ritmos pernambucanos pelas ruas do Recife. Em 2013, no entanto, o título pode mudar de dono e passar ao Cordão da Bola Preta, bloco carioca que superou o Galo pela primeira vez em 2011 e ampliou a vantagem em 2012. Enquanto o bloco recifense reinava absoluto, o cenário no Rio de Janeiro era de deixar qualquer pierrot desolado. %u201CNos anos 1990, o carnaval carioca passou por um tempo muito difícil. O Bola Preta era praticamente o único bloco a sair na rua, no sábado, e era uma tristeza ver a Avenida Rio Branco e o centro da cidade completamente vazios nos outros dias de carnaval%u201D, conta Pedro Ernesto Marinho, presidente do bloco fundado há 94 anos. O domínio do Galo da Madrugada começou a ser ameaçado em 2008, quando o Cordão da Bola Preta atingiu a marca de 1 milhão de foliões, em um momento de ressurgimento do carnaval de rua carioca. De lá para cá, o crescimento foi exponencial atingindo os 2,2 milhões de frequentadores em 2012, enquanto o Galo da Madrugada reuniu 2 milhões de pessoas no mesmo ano.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade