Publicidade

Estado de Minas

PM invade sala de aula e aponta arma para alunos em São Paulo


postado em 26/10/2012 20:25 / atualizado em 26/10/2012 20:44

Após ser chamado de "coxinha" por estudantes, um policial militar invadiu uma sala e interrompeu uma aula na quarta-feira. O caso aconteceu em uma turma do 4.º ano do Centro Educacional Unificado (CEU) Parque Bristol, na zona sul da capital paulista.

Os alunos, que têm em média 9 anos de idade, fotografaram a cena e publicaram a imagem em uma rede social na internet. Os estudantes disseram que o PM xingou os alunos de "marginais" e os humilhou, além de ter apontado a arma para eles.

"Todo mundo tremeu na base, viu?", escreveu a aluna que divulgou a imagem na rede social. A postagem da garota passou a ser compartilhada por milhares de usuários da rede, algumas defendendo e outras criticando a ação do policial.

Relatos de funcionários não confirmaram se o policial realmente apontou a arma ou humilhou os alunos. Mas eles confirmam que o PM invadiu mesmo a sala e repreendeu os estudantes "energicamente".

Como fazem Ronda Escolar, os PMs têm acesso ao local frequentemente. Por isso, o policial foi até o segundo andar do CEU sem chamar a atenção de ninguém.

O secretário de Estado da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, determinou que "a ocorrência seja rigorosamente investigada pela Corregedoria da Polícia Militar". Em nota, a PM afirmou que "não tolera abusos de policiais e, se confirmadas as denúncias, eles serão afastados e punidos".

Segundo a Secretaria Municipal da Educação, a escola comunicou o episódio ao 46.º Batalhão da PM, ao qual pertence o policial que invadiu a sala. A Pasta entrou em contato com a Secretaria de Segurança do Estado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade