Publicidade

Estado de Minas

Curto-circuito provocou blecaute no Norte e Nordeste do país, diz ONS

Reunião de técnicos nesta sexta vai analisar mais profundamente o problema


postado em 26/10/2012 08:57 / atualizado em 26/10/2012 11:37

(foto: Roberto Ramos/DP/D.A Press)
(foto: Roberto Ramos/DP/D.A Press)

Rio de Janeiro
– O blecaute ocorrido pouco depois da meia noite desta sexta-feira deixou 100% do Nordeste e 77% dos estados do Pará, Tocantins e Maranhão sem energia durante a madrugada. Segundo nota do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o problema foi provocado por “um curto-circuito no segundo circuito da linha de transmissão” Colinas (TO)-Imperatriz (MA), justamente o que interliga o sistema Norte/Nordeste ao Sul/Sudeste.

Para eliminar o defeito entraram em ação as proteções de retaguarda da subestação de Colinas (TO). Como resultado, o sistema Norte/Nordeste foi separado do Sistema Interligado Nacional (SIN), o que provocou o desabastecimento de energia na região.

Como na hora do blecaute o Nordeste precisava da energia do sul do país para atender a sua demanda, o corte no fornecimento da linha Colinas-Imperatriz provocou uma sobrecarga e todo o sistema precisou ser desligado.

No Norte alguns locais conseguiram manter o fornecimento de energia, como é o caso da capital paraense, Belém, que continuou atendida pela Usina Hidrelétrica de Tucuruí. Em relação aos outros estados do Norte, Amazonas, Amapá e Roraima não estão interligados ao SIN. Rondônia e Acre se ligam ao SIN por outra linha de transmissão.

Segundo a nota do ONS, no processo de recomposição do sistema, cerca de 4 horas após a ocorrência, 70% das cargas estavam restabelecidas.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade