Publicidade

Estado de Minas

Começou julgamento de ex-policial acusado de matar uma criança, por engano


postado em 24/11/2011 19:18 / atualizado em 24/11/2011 19:22

Começou na tarde desta quinta-feira,  no 2º Tribunal do Júri do Rio de Janeiro, o julgamento do ex-policial militar Elias Gonçalves da Costa, acusado de assassinar o menino João Roberto Soares, de 3 anos, em agosto de 2008. Na ocasião, a mãe da criança, Alessandra Soares, voltava para casa, no bairro da Tijuca (zona norte), quando o carro dela foi alvo de tiros disparados por dois policiais militares. A criança viajava no banco traseiro quando foi atingida por um tiro de fuzil.

Elias da Costa responde pelo crime de homicídio duplamente qualificado, por não dar chance de defesa à vítima e por atirar em via pública, pondo em risco a vida das pessoas que passavam pelo local. No julgamento, o ex-policial disse que apenas fez um disparo de advertência para o chão.

Na fase de investigações, os PMs alegaram ter confundido o carro de Alessandra Soares com o de criminosos que estavam sendo perseguidos. Mas, respondendo às perguntas da Promotoria de Justiça, Elias da Costa disse que mentiu quando respondeu ao processo administrativo por se sentir pressionado pelo outro policial envolvido, William de Paula.

William de Paula foi condenado em dezembro de 2008 a sete meses de detenção, pelo crime de lesão corporal leve contra a mãe do menino. Os jurados entenderam que William estava cumprindo um dever legal. Entretanto, o Ministério Público Estadual entrou com um recurso contra a sentença e a 7ª Vara Criminal anulou a decisão do júri. A data do novo julgamento ainda não foi marcada.

Em agosto, o Tribunal de Justiça do Rio condenou o Estado a pagar indenização de R$ 900 mil por danos morais aos pais da crianças assassinada e a arcar com as despesas do funeral. Na sentença, a 4ª Vara da Fazenda Pública entendeu que ficou comprovada a participação dos policiais na morte do menino.

No intervalo do julgamento desta quinta,  os pais de João Roberto deixaram a sala de audiência bastante emocionados e não quiseram falar com os jornalistas. A previsão é que a decisão dos jurados saia ainda esta noite.
(foto: Arquivo/divulgação)
(foto: Arquivo/divulgação)


Publicidade