Publicidade

Estado de Minas CHECAMOS

Foto de fazenda atribuída a filho de Lula é, na verdade, de um campus universitário

Postagens com a mesma alegação circulam desde, pelo menos, 27 de setembro de 2014


15/04/2021 20:04 - atualizado 15/04/2021 20:04


 

Captura de tela feita em 13 de abril de 2021 de uma publicação no Facebook
Captura de tela feita em 13 de abril de 2021 de uma publicação no Facebook
A foto de uma fazenda supostamente comprada por Fábio Luís Lula da Silva, um dos filhos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), voltou a circular nas redes sociais desde o último 19 de março. Mas a alegação, com mais de 26 mil compartilhamentos desde 2014, é falsa. A imagem é, na verdade, do campus da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo.  

 

“Isso é que é um Empresario competente. O Novo Mega Campeão do Brasil de enriquecimento súbito é o proprietário desta Fazenda. Fazenda Fortaleza comprada e certificada em Cartório de Registro de Imóveis. Proprietário: FÁBIO LUIS LULA DA SILVA (isso mesmo) Propriedade: Fazenda na região de Valparaíso/SP Preço: 47 milhões de reais”, diz o trecho de uma das publicações compartilhadas no Facebook (1, 2) e no Twitter

 

Postagens com a mesma alegação circulam desde, pelo menos, 27 de setembro de 2014. 

 

Uma busca reversa feita no Google pela parte superior da imagem viralizada, sem a foto do ex-presidente e de seu filho, levou a uma publicação na rede social de compartilhamentos de fotos Pinterest, com a legenda “Piracicaba (SP) - Campus da Esalq”

 

Com uma nova consulta no Google Imagens usando os termos “Campus” e “Esalq” - a sigla utilizada para a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - foi possível encontrar a foto viralizada no site da faculdade localizada em Piracicaba, no estado de São Paulo. 

 

A AFP entrou em contato com a Esalq e confirmou que o prédio central visto na imagem foi construído entre 1904 e 1907 para acolher a escola agrícola de Piracicaba e atualmente abriga o gabinete da diretoria da faculdade e parte de seus setores administrativos. Jamais pertenceu, portanto, ao filho de Lula. 

 

Em uma busca no Google pelas palavras “Fazenda”, “Fortaleza”, “Valparaíso” e “Fábio Luís Lula da Silva” não foi encontrado qualquer registro de propriedade.

 

Procurado pela AFP, o Instituto Lula respondeu que “essa história é mais uma mentira que o ex-presidente Lula e sua família são vítimas, feita por grupos que divulgam fake news com objetivos políticos há anos”

 

Em 2016, a Polícia Federal concluiu que as movimentações financeiras de Fábio Luís Lula da Silva eram compatíveis com os recursos declarados à Receita Federal.  Ele, no entanto, é investigado no âmbito da Operação Lava-Jato pela suspeita de ter recebido 132 milhões de reais da operadora Oi/Telemar por meio de contratos com empresas do grupo Gamecorp, empreendimento do qual Fábio Luís era um dos sócios. 

 

Segundo a força-tarefa da Lava-Jato, a quantia pode ter sido usada na compra do sítio de Atibaia, que estava em nome de Fernando Bittar mas foi usado pelo ex-presidente Lula. Essa investigação foi suspensa em 25 de março passado até que seja definido o juiz competente pelo caso. 

 

Publicações de conteúdo semelhante foram verificadas pela Agência Lupa


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade