UAI
Publicidade

Estado de Minas DUBAI

Oriente Médio e Ásia Central duas vezes mais afetados pelas mudanças climáticas (FMI)


30/03/2022 13:20

As temperaturas no Oriente Médio e na Ásia Central aumentaram 1,5 grau Celsius desde a década de 1990, ou seja, duas vezes a média mundial (0,7), segundo um estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI) publicado nesta quarta-feira (30).

Além disso, no século XXI, os desastres naturais afetaram uma média de sete milhões de pessoas a cada ano nessas regiões, causando a morte de mais de 2.600 pessoas, com danos estimados em 2 bilhões de dólares, explica o relatório.

Essas áreas estão "na linha de frente" da mudança climática, que é "particularmente sentida" lá, disse a diretora-geral do FMI, Kristalina Georgieva, na Cúpula Mundial do Governo, fórum organizado em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

"Nos últimos vinte anos, a frequência e a gravidade das catástrofes climáticas aumentaram nesta região mais do que nas outras", acrescentou.

Paralelamente ao aumento das temperaturas, a precipitação caiu e os desastres naturais aumentaram.

Ela lembrou a falta de meios em "muitos países da região" e pediu aos países ricos que cumpram sua promessa de ajudar as nações mais desfavorecidas na luta contra o aquecimento global.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade