UAI
Publicidade

Estado de Minas NOVA YORK

Trump arrecada US$ 1 bilhão em investimentos para sua rede social

Subtraindo os custos de transação, a Trump Media & Technology Group deve recuperar US$ 1,25 bilhão para financiar o lançamento da rede social do ex-presidente


04/12/2021 19:05 - atualizado 04/12/2021 19:23

Donald Trump
(foto: AFP)
A empresa que deverá dar origem à futura rede social do ex-presidente Donald Trump e a empresa com a qual se fundirá para entrar na Bolsa de Valores afirmou neste sábado (4) que um grupo de investidores institucionais se comprometeu a contribuir com US$ 1 bilhão.


Este valor se somaria aos US$ 293 milhões já recuperados pela "Spac" Digital World Acquisition Corp em sua chegada em Wall Street em setembro, detalha um comunicado.

 

 


Subtraindo os custos de transação, a Trump Media & Technology Group deve recuperar US$ 1,25 bilhão para financiar o lançamento da rede social do ex-presidente, acrescentou o documento.

As duas empresas não especificaram quem são os investidores que se comprometeram a fornecer os fundos.

Trump havia anunciado no final de outubro que a empresa encarregada de dirigir sua futura rede social faria uma fusão com a Digital World Acquisition Corp, uma empresa de aquisição com uma vocação específica, ou "Spac" em inglês.

Este instrumento financeiro é como um recipiente vazio que arrecada fundos na bolsa de valores, comprometendo-se a abordar uma empresa promissora nos meses seguintes, permitindo que esta entre em Wall Street sem o processo tradicional.

Batizada de "Truth Social", a futura plataforma foi apresentada pelo ex-presidente como alternativa ao Facebook, Twitter e YouTube, dos quais foi banido por ter incitado seus apoiadores a atacar o Capitólio em 6 de janeiro.

Atualmente disponível em pré-venda na App Store, teoricamente deve ser lançada no primeiro trimestre de 2022.

Impulsionada pelo interesse de investidores privados, as ações da "Spac" dispararam após o anúncio de sua reaproximação com a empresa Trump, passando de cerca de US$ 10 por ação para um pico de US$ 175 em dois dias.

Depois do entusiasmo inicial, porém, voltou a cair e fechou a sexta-feira a US$ 45, o que lhe valeu uma avaliação de US$ 1,67 bilhão.

GOOGLE

Meta

Twitter


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade