Publicidade

Estado de Minas BRUXELAS

Chuvas e inundações deixam dois mortos e afetam transportes na Bélgica


15/07/2021 07:10

Grande parte do sul e do leste da Bélgica acordou debaixo d'água nesta quinta-feira (15), especialmente na área metropolitana de Liège, e pelo menos duas pessoas foram encontradas mortas em meio a enchentes causadas por chuvas torrenciais - informou a imprensa local.

O tráfego ferroviário teve de ser interrompido na noite de ontem (14), em particular nos acessos para Liège, em virtude do alagamento de estradas, queda de árvores, deslizamentos de terra e pelo menos um descarrilamento, anunciou o administrador da rede Infrabel.

A paralisia afeta "uma grande parte de Valônia" (sul e leste do país), relatou a porta-voz da Infrabel, Jessica Nibelle, que se referiu a uma situação "sem precedentes".

Nesta quinta, nenhum trem da rede Thalys circulará entre Bruxelas e destinos na Alemanha, informa no site a empresa, que administra estas conexões internacionais.

As autoridades da província de Liège, particularmente afetada, ainda não conseguiram fazer uma avaliação dos danos, mas já pediram prioridade nas operações de socorro.

- Nove mortos na Alemanha

A parte ocidental da Alemanha está sendo atingida pelo mau tempo. Chuvas torrenciais e inundações deixaram nove mortos e dezenas de desaparecidos, de acordo com boletins recentes.

Quatro das vítimas fatais estavam em Schuld, onde várias casas foram arrastadas pelas águas, relatou um porta-voz da polícia de Koblenz.

Esta localidade fica na região mais populosa do país, Renânia do Norte-Vestfália. A área foi a mais afetada pelas chuvas, que provocaram o aumento no volume de rios, inundaram estradas e casas e arrancaram árvores.

"A tormenta atingiu duramente nosso Estado", disse a primeira-ministra de Renânia-Palatinado, Malu Dreyer, no Twitter.

"Estou preocupada com todos aqueles que estão em perigo", afirmou Dreyer, que agradeceu "a todos os voluntários, bombeiros e socorristas que lutam incansavelmente e com grande esforço contra as enchentes".

Já Armin Laschet, atual líder da CDU e candidato à sucessão da chanceler Angela Merkel nas eleições federais de setembro, cancelou uma reunião na Baviera para administrar a situação em seu estado.

Os socorristas tentaram evacuar as pessoas que estavam nos telhados para se protegerem das chuvas, enquanto dois bombeiros morreram durante o trabalho de resgate nas cidades de Altena e Wedohl.

Outras duas pessoas morreram em porões inundados nas proximidades de Solingen e Unna. A polícia relatou outra morte no município de Rheinbach.

Os serviços de emergência abriram uma linha telefônica para coletar informações sobre os desaparecidos e pediram aos moradores que enviem vídeos e fotos que possam ajudá-los na busca.

As autoridades locais também pediram aos afetados que fiquem em casa e, se for possível, nos andares mais altos de seus edifícios.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade