Publicidade

Estado de Minas MOSCOU

Rússia expulsa sete diplomatas europeus por sua "solidariedade" com a República Tcheca


28/04/2021 07:58

A Rússia anunciou nesta quarta-feira a expulsão de sete diplomatas de quatro países da União Europeia (UE) que recentemente expulsaram diplomatas russos em solidariedade com a República Tcheca em um caso de espionagem.

Em dois comunicados, o ministério russo das Relações Exteriores informou que três diplomatas eslovacos, dois lituanos, um estoniano e um letão devem abandonar o país e criticou a "falsa solidariedade" com Praga.

Moscou informou a decisão aos embaixadores da Lituânia, Letônia e Eslováquia, assim como a um representante da missão diplomática estoniana.

A chancelaria russa acusa os países bálticos de seguir "uma linha abertamente hostil" com Moscou, demonstrando o que chamou de "pseudo-solidariedade" com Praga.

Moscou acusou ainda Bratislava de "falsa solidariedade com a campanha de provocações anti-Rússia da República Tcheca".

O governo tcheco culpou na semana passada o serviço secreto russos pela explosão em 2014 de um depósito de munições, que matou duas pessoas. Praga expulsou 18 diplomatas russos que apresentou como espiões.

Moscou respondeu com o pedido para que 20 diplomatas tchecos abandonassem seu território, enquanto Eslováquia, Romênia e os países bálticos anunciaram a expulsão de diplomatas russos em solidariedade com Praga.

O presidente russo, Vladimir Putin, denunciou na segunda-feira como "absurdas" as recentes acusações da República Tcheca.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade