Publicidade

Estado de Minas APÓS MEDIDAS

COVID-19: casos e mortes despencam nos Estados Unidos e no Reino Unido

Esses países estão entre os que mais vacinaram a população, e Reino Unido foi um dos que mais respeitaram o isolamento social


31/03/2021 09:00 - atualizado 31/03/2021 10:58

(foto: AFP / Oli SCARFF)
(foto: AFP / Oli SCARFF)
Os efeitos da vacinação já podem ser vistos nas estatísticas da pandemia em alguns países, como Estados Unidos e no Reino Unido, onde os números de casos e mortes sofreram uma queda considerável nos últimos meses - e continuam caindo.

No Reino Unido, em 10 de janeiro, segundo dados da Universidade Johns Hopkins, a pandemia de COVID-19 atingiu o pico da média de novos casos diários, com 59.663 registros. Naquele dia, o índice de pessoas que tinham tomado a primeira dose da vacina era de 3,44%. Menos de três meses depois, com 45,8% da população vacinada com uma dose ao menos, a média de novos casos é de 4.919.

Em relação ao registro de óbitos, o cenário se repete. Em 23 de janeiro - estatisticamente o pior dia da pandemia no Reino Unido -, 1.248 pessoas morreram de COVID-19. Passados quase três meses de vacinação e tomadas as medidas de isolamento social, o Reino Unido registrou terça-feira (30/03), média diária de 55 mortes.

Os números animadores também podem ser vistos nos Estados Unidos. Em 8 de janeiro, o país registrava uma média de 259.616 novos casos de COVID-19 e média de 3.062 mortes. Naquela data, pouco mais de 2% da população tinha tomado a primeira dose da vacina. Nesta terça-feira (30/03), com 29,62% da população vacinada com pelo menos uma dose, a média de novos casos diários nos EUA era de 66.064, e de mortes chegava a 1.003.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade