Publicidade

Estado de Minas BOGOTÁ

China espera estreitar laços com Colômbia após o envio de 770 mil vacinas


20/03/2021 21:41

O presidente da China, Xi Jinping, disse que espera levar o relacionamento com a Colômbia "a novas alturas" após a chegada de mais de 770 mil doses da vacina da Sinovac ao país sul-americano neste sábado (20).

"Espero que entre governos e povos possamos fortalecer a cooperação amistosa na luta contra a pandemia e em outras áreas" para levá-la "a novas alturas", declarou o presidente em mensagem transmitida enquanto as vacinas chegavam a Bogotá.

À margem da assembleia anual do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que ocorre em Barranquilla, o presidente da Colômbia, Iván Duque, agradeceu ao seu homólogo chinês pela contribuição para o combate à doença que parece ter uma nova alta no país.

"A República Popular da China é hoje o segundo parceiro comercial da Colômbia" e "esperamos que nossas relações se tornem mais fortes e sólidas a cada dia", afirmou Duque à imprensa.

No mesmo voo das 774.320 doses do Sinovac, chegaram também 245 mil vacinas do laboratório AstraZeneca, por meio do mecanismo Covax da Organização Mundial de Saúde.

A Colômbia iniciou seu processo de imunização em 17 de março e até o momento já aplicou cerca de 1,3 milhão de doses. O presidente se propôs a vacinar 35,7 milhões de pessoas este ano, graças aos acordos confidenciais que firmou com as farmacêuticas Sinovac, AstraZeneca e Johnson & Johnson, além do Covax.

O número de potenciais beneficiários equivale a 70% da população de 50 milhões, de forma que a Colômbia alcançaria a imunidade coletiva contra o coronavírus.

Desde a detecção do primeiro caso, em 6 de março de 2020, o país registrou mais de 2,3 milhões de infecções e quase 62 mil mortes por covid-19.

ASTRAZENECA

JOHNSON & JOHNSON


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade