Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

Twitter diz que expulsão de Donald Trump é definitiva

A exclusão do ex-presidente dos EUA do Twitter se seguiu a uma violenta revolta de seus partidários, que levou à invasão do Capitólio, em 6 de janeiro deste ano


10/02/2021 18:17 - atualizado 10/02/2021 18:31

Trump tinha mais de 80 milhões de seguidores quando sua conta foi suspensa pela plataforma(foto: Olivier DOULIERY/AFP)
Trump tinha mais de 80 milhões de seguidores quando sua conta foi suspensa pela plataforma (foto: Olivier DOULIERY/AFP)
O Twitter não permitirá que o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, volte à plataforma, mesmo que se candidate novamente, declarou nesta quarta-feira (10/2) o diretor financeiro da empresa.

"Conforme nossas políticas, quando você é removido da plataforma, é removido da plataforma, seja você um comentarista, um diretor financeiro ou funcionário público atual ou anterior", disse Ned Segal em uma entrevista à CNBC.

A expulsão de Trump pelo Twitter se seguiu a uma violenta revolta de seus partidários que levou a um ataque mortal ao Capitólio dos Estados Unidos em 6 de janeiro.

O Facebook e outras redes sociais também bloquearam Trump após o incidente.

Julgamento


Por esses eventos, o ex-presidente é alvo de um julgamento político no Senado que começou nesta semana.

"Nossas políticas são elaboradas para garantir que as pessoas não incitem a violência", disse Segal.

"E se alguém o fizer, teremos que retirá-lo do serviço, e nossas políticas não permitem um retorno".

Trump foi um usuário prolífico do Twitter ao longo de sua campanha e em seus quatro anos na Casa Branca, usando a plataforma para anúncios políticos, para acertar contas com seus inimigos e para sua campanha política.

Ele tinha mais de 80 milhões de seguidores quando sua conta foi suspensa.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade