Publicidade

Estado de Minas

Magnata da imprensa de Hong Kong pede a jornalistas que continuem lutando


12/08/2020 06:31

O magnata da imprensa de Hong Kong Jimmy Lai pediu nesta quarta-feira aos jornalistas de seu conglomerado que continuem lutando, em um discurso feito na redação de seu jornal, o Apple Daily, um dia depois da libertação sob fiança.

"Vamos seguir lutando, vamos seguir lutando", afirmou Jimmy Lai aos funcionários do Apple Daily, de acordo com uma transmissão ao vivo no Facebook.

"Temos o apoio do povo de Hong Kong, não podemos decepcioná-los", completou Jimmy Lai, 71 anos, que foi detido na segunda-feira ao lado de outras nove pessoas com base na nova lei de segurança imposta pelo governo central da China em Hong Kong.

"Cada vez mais difícil administrar uma empresa de mídia em Hong Kong, completou.

"Mas nós temos que continuar com o nosso trabalho", insistiu Lai.

"Felizmente, não fui mandado de volta ao continente", brincou, em uma rápida demonstração de humor negro.

O grupo de comunicação de Lai, Next Digital, é favorável ao movimento pró-democracia de Hong Kong e não poupa críticas ao governo central chinês.

Na manhã desta quarta-feira, depois de passar 40 horas na prisão, Lai foi recebido com muitos aplausos pelos jornalistas reunidos na redação do Apple Daily.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade