Publicidade

Estado de Minas

Estátua de ministro de Luis XIV é alvo de vândalos em Paris

Monumento foi coberta parcialmente por tinta vermelha e a inscrição "Negrofobia de Estado"


postado em 23/06/2020 20:07 / atualizado em 23/06/2020 22:06

Em um contexto de manifestações contra o racismo no mundo devido à morte do americano George Floyd por um policial, estátuas e monumentos ligados à história colonial francesa ou ao tráfico de escravos voltaram a estar no centro de polêmicas (foto: Joel Saget/AFP)
Em um contexto de manifestações contra o racismo no mundo devido à morte do americano George Floyd por um policial, estátuas e monumentos ligados à história colonial francesa ou ao tráfico de escravos voltaram a estar no centro de polêmicas (foto: Joel Saget/AFP)

A estátua de Jean-Baptiste Colbert, figura destacada do século XVII na França, localizada em frente à Assembleia Nacional francesa, em Paris, foi coberta parcialmente por tinta vermelha e a inscrição "Negrofobia de Estado", informaram fontes parlamentares.

 

Ministro de Luis XIV, Colbert (1616-1683), conhecido por seu voluntarismo econômico e industrial, também é considerado precursor do "Code noir", redigido em 1685 para regulamentar a escravidão nas colônias francesas.

Em um contexto de manifestações contra o racismo no mundo devido à morte do americano George Floyd por um policial, estátuas e monumentos ligados à história colonial francesa ou ao tráfico de escravos voltaram a estar no centro de uma polêmica sobre a memória. O pedestal da estátua do general Faidherbe (1818-1889), ex-governador do Senegal, foi alvo de vândalos no último domingo, no centro da cidade de Lille.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade