Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Novo coronavírus não foi criado pelo homem nem modificado geneticamente, aponta inteligência dos EUA

Os serviços de inteligência ainda buscam 'determinar se a epidemia começou por meio de contato com animais infectados ou se foi resultado de um acidente de laboratório em Wuhan', cidade chinesa onde surgiu


postado em 30/04/2020 14:13 / atualizado em 30/04/2020 18:43

(foto: Reprodução/PixaBay)
(foto: Reprodução/PixaBay)
Os serviços de inteligência dos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (30) terem chegado à conclusão de que o novo coronavírus teve origem na China, mas "não foi criado pelo homem, nem modificado geneticamente".


Os serviços de inteligência ainda buscam "determinar se a epidemia começou por meio de contato com animais infectados ou se foi resultado de um acidente de laboratório em Wuhan", cidade chinesa onde surgiu a pandemia, assinala a Direção Nacional de Inteligência (DNI) em comunicado.


"A comunidade da inteligência, em seu conjunto, oferece um apoio crucial aos líderes políticos e aos que lutam contra o vírus, originado na China", diz a DNI.


Os serviços de inteligência se unem, assim, "ao amplo consenso entre a comunidade científica" no que diz que o novo coronavírus "não foi criado pelo homem, nem modificado geneticamente", assinala o texto, segundo o qual "continuarão sendo analisadas com rigor as informações que surgirem para determinar se a epidemia teve início por meio de contato com animais infectados ou se foi resultado de um acidente de laboratório.


O comunicado público é divulgado depois que o presidente Donald Trump disse que não descartava pedir uma compensação a Pequim pela pandemia.


Segundo a imprensa americana, Trump pediu aos serviços de inteligência que determinassem a origem do vírus, atribuído a um mercado de Wuhan antes do surgimento de suspeitas de falha de segurança em um laboratório daquela cidade.


Segundo uma pesquisa recente da Pew Research, 29% dos americanos acreditam que o vírus foi criado em laboratório e, destes, 23% acham que intencionalmente.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade