Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS NA EUROPA

Reino Unido tem mais de 20 mil mortos por COVID-19; Johnson volta ao trabalho na segunda

De acordo com o ministério, 20.319 pessoas morreram pelo novo coronavírus


postado em 25/04/2020 22:01 / atualizado em 25/04/2020 22:45

Boris Johnson se prepara para voltar ao trabalho na segunda-feira(foto: AFP)
Boris Johnson se prepara para voltar ao trabalho na segunda-feira (foto: AFP)
O Reino Unido ultrapassou os 20 mil mortos por COVID-19 em hospitais, segundo o último balanço do Ministério da Saúde publicado neste sábado (25). Enquanto isso, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, se prepara para voltar ao trabalho na segunda-feira.


De acordo com o ministério, 20.319 pessoas morreram pelo novo coronavírus nos hospitais britânicos, ou seja, 813 a mais do que o balanço de sexta-feira.


O número, no entanto, não reflete em tempo real a evolução da pandemia pois, segundo a Universidade de Oxford, um terço das 711 mortes adicionais registradas na Inglaterra ocorreram há mais de uma semana.


O balanço diário das autoridades não contempla as mortes ocorridas em lares de idosos onde, segundo representantes do ramo, milhares de idosos morreram.


Em março, as autoridades britânicas declararam que um balanço final de até 20.000 mortos poderia ser considerado um "bom resultado".


No momento, foram detectados 148.377 casos de contágio (+4.913).


O governo britânico decretou o confinamento em 23 de março e as medidas foram estendidas até pelo menos 7 de maio.

Boris Johnson

 

O primeiro-ministro Boris Johnson, que passou vários dias hospitalizado por problemas de saúde resultantes da COVID-19, deverá retomar o trabalho na segunda-feira, informaram à imprensa britânica fontes do governo.


O governo insiste em que toma suas decisões com base nos conselhos de seus assessores científicos e enfrentou uma nova polêmica depois que Dominic Cummings, um polêmico conselheiro de Johnson, participou de várias reuniões do comitê científico que orienta o executivo na gestão da crise.


Downing Street enfatizou que os conselheiros políticos não têm "nenhum papel" ativo neste comitê, mas a oposição trabalhista considerou que a presença de Cummings põe em dúvida a independência do painel de cientistas.


Uma vez que haja uma redução líquida no número de infectados, o governo planeja implementar um plano para rastrear contatos de pessoas doentes ou com sintomas, por meio de um aplicativo do sistema de saúde público, e assim tentar evitar uma segunda onda.


Em um momento em que alguns países europeus começam a relaxar as medidas de contenção, a ministra do Interior, Priti Patel, disse que seria irresponsável apresentar, por exemplo, uma data para reabrir as escolas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade