Publicidade

Estado de Minas

Pai de Meghan Markle poderá testemunhar contra filha em processo

Thomas Markle está disposto testemunhar contra Meghan em processo aberto contra o jornal "Mail on Sunday" por invasão de privacidade


postado em 15/01/2020 18:55

Meghan Markle, duquesa de Sussex e príncipe Harry, duque de Sussex.(foto: Daniel Leal-Olivas/AFP)
Meghan Markle, duquesa de Sussex e príncipe Harry, duque de Sussex. (foto: Daniel Leal-Olivas/AFP)
Thomas Markle, pai de Meghan e com quem ela tem um relacionamento difícil, poderá testemunhar contra a filha em um processo aberto pela esposa do príncipe Harry contra o jornal "Mail on Sunday" por invasão de privacidade, informou a imprensa britânica nesta quarta-feira (15/1).
 
Com base em documentos transmitidos ao Supremo Tribunal de Londres, o jornal conservador "The Daily Telegraph" publicou que Thomas Markle está disposto a testemunhar contra sua filha.

Os documentos "revelam a deterioração do relacionamento" entre pai e filha na época do casamento com Harry em 2018, diz o jornal.

Os duques de Sussex, que causaram um terremoto na monarquia britânica na semana passada ao anunciar que estavam renunciando a seus deveres reais, processaram vários jornais britânicos alguns meses atrás.

Um deles é o "Mail on Sunday", criticado pela ex-atriz americana de 38 anos por ter publicado em fevereiro uma carta endereçada a seu pai.

À época, o príncipe Harry, sexto na linha de sucessão, denunciou que o veículo havia "omitido parágrafos, algumas frases e até palavras para encobrir as mentiras proferidas" contra sua esposa.

Após o surpreendente anúncio do casal na semana passada, Meghan voltou para o Canadá, onde passou o Natal com o marido e seu filho, Archie. 

A rainha Elizabeth convocou seu filho Charles - herdeiro do trono - e seus dois netos - Harry e William - para uma reunião de crise. Nela, a família real concordou em conceder um período de transição para que os duques de Sussex se retirem dos holofotes como desejarem. 


Publicidade