Publicidade

Estado de Minas

Parlamento venezuelano aprova 'participação virtual' de deputados no exílio


postado em 17/12/2019 19:55

O Parlamento da Venezuela, de maioria opositora, aprovou nesta terça-feira a "participação virtual" de deputados no exílio, decisão tomada quando Juan Guaidó busca ser reeleito no próximo 5 de janeiro como presidente da Câmara.

O Legislativo reformou seu regulamento de debates para admitir "o uso de tecnologias" para "a participação virtual dos deputados", segundo acordo votado em sessão especial.

Isso no caso de parlamentares que "por motivos de perseguição política ou outra força maior não possam comparecer pessoalmente" ao Palácio Legislativo de Caracas, acrescentou o documento.

"Aprovado com dois terços dos presentes!", exclamou Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, reconhecido no cargo por mais de cinquenta países.

A oposição tem 93 dos 167 assentos do Legislativo. No entanto, todas as decisões do único poder controlado pelos opositores no país são consideradas nulas pelo Supremo Tribunal de Justiça (TSJ), ligado ao governo de Nicolás Maduro.

O bloco do governo deixou a casa legislativa antes da votação. A oposição quer "criar um Parlamento das nuvens", declarou o deputado do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), William Gil, ameaçando recorrer ao TSJ para que a medida "seja rejeitada".

Os legisladores chavistas retornaram à Câmara em setembro passado, após três anos de ausência.

De acordo com o Acesso à Justiça, uma ONG de direitos civis, 27 deputados da oposição foram exilados após serem alvos de processos criminais.

"Parece ser uma medida de segurança de Guaidó para tentar manter sua maioria" por conta do fim de seu período à frente do Parlamento no dia 5 de janeiro, explicou à a AFP o cientista político Guillermo Tell Aveledo.

Embora Guaidó conte com o apoio da maioria da coalizão, um acordo anterior estabelece que a presidência rotativa do Parlamento corresponde a partidos minoritários, alguns deles críticos de Guaidó e outros em negociações com o governo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade