Publicidade

Estado de Minas

Quatro reféns nigerianos sequestrados em julho foram executados por jihadistas


postado em 13/12/2019 20:55

Mais quatro dos seis reféns nigerianos sequestrados na Nigéria em julho passado por um grupo jihadista foram executados, anunciou nesta sexta-feira a ONG francesa Action Against Hunger, lembrando que uma quinta pessoa foi assassinada no fim de setembro.

Em 18 de julho, um funcionário da ONG francesa, dois motoristas e três membros da equipe do Ministério da Saúde do país africano foram sequestrados quando seguiam de carro pela estrada entre a capital do estado de Borno, Maiduguri e a cidade de Damasak , no norte da Nigéria. Um motorista morreu na emboscada.

O Estado Islâmico na África Ocidental (Iswap), ligado ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI), publicou, logo após o sequestro, um vídeo do funcionário da ACF pedindo a libertação dos reféns. Os outros cinco prisioneiros - todos homens - estavam atrás dele.

O Iswap, uma facção do grupo armado Boko Haram, que se dividiu em 2016, é particularmente ativo nesta região isolada, perto do lago Chade e na fronteira com o Níger, onde realiza ataques há um ano contra as forças de segurança nigerianas.

A rebelião jihadista nessa área causou mais de 35 mil mortes e desalojou cerca de dois milhões de pessoas desde 2009.


Publicidade