Publicidade

Estado de Minas

Morre aos 55 anos a rinoceronte branca mais longeva em cativeiro

Sana, nascida em parque nacional na África do Sul, vivia em zoológico na França desde os 7 anos


postado em 14/11/2019 12:30 / atualizado em 14/11/2019 13:36

(foto: LOIC VENANCE/AFP )
(foto: LOIC VENANCE/AFP )
A fêmea de rinoceronte branco Sana faleceu nesta quarta-feira (14) aos 55 anos, "um recorde mundial de longevidade" para um indivíduo da espécie criado em cativeiro, anunciou nesta quinta-feira (14) o zoológico que a acolheu, no Oeste da França.


Nascida em 1964 no Parque Nacional Umfolozi, na África do Sul, Sana chegou à Europa em 1971. Passou por vários zoos antes de ser enviada, em outubro de 1993, ao Planete Sauvage, um ano após a inauguração deste parque, situado em Port-Saint-Père.


"Devido à sua idade avançada, recebia uma atenção particular: Toda manhã, os cuidadores verificavam seu estado de saúde e adaptavam suas rações de comida", informou a administração do zoológico.

Como não podia mais se esfregar na lama, atividade primordial para um rinoceronte, a cada duas semanas era banhada com argila verde para manter a pele hidratada e evitar infecções, comunicou o Planete Sauvage.


"Sana tinha uma personalidade forte, era ela quem fixava as regras de convivência. Toda a equipe do parque e em especial os cuidadores que a atendiam diariamente estão muito abalados com essa perda", informou o zoológico.


Publicidade