Publicidade

Estado de Minas

Turquia diz que está preparada para atuar na Síria se zona de segurança não funcionar


postado em 21/09/2019 12:43

Os preparativos da Turquia na fronteira com a Síria para uma possível operação militar terminaram, afirmou neste sábado o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, poucos dias antes de uma reunião com seu colega americano Donald Trump.

Estados Unidos e Turquia concordaram no mês passado em estabelecer uma "zona de segurança" no norte da Síria, na fronteira com a Turquia.

O objetivo é separar a fronteira turca dos territórios do norte da Síria, sob controle das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), consideradas por Ancara um "grupo terrorista".

Mas a milícia, ponta de lança de uma aliança maior, as Forças Democráticas Sírias (FDS), é um aliado crucial de Washington na luta contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

"Nossos preparativos ao longo da fronteira terminaram", declarou Erdogan antes de viajar a Nova York, onde participará na Assembleia Geral da ONU.

O presidente turco deu aos Estados Unidos prazo até o fim de setembro para concretizar a implementação da "zona de segurança".

Autoridades turcas acusaram recentemente Washington de organizar esforços "puramente cosméticos" neste projeto.

O perímetro exato da futura zona de segurança ainda não está claro. A Turquia ameaça com frequência organizar uma ação militar unilateral contra as forças curdas.


Publicidade