Publicidade

Estado de Minas

Gangue usa pitbull para decepar pênis de homem suspeito de estupro

Caso ocorreu no México, segundo jornal. Tortura foi filmada por membros da gangue para servir de aviso a outros homens


postado em 11/09/2019 18:11 / atualizado em 12/09/2019 08:01

Uma das cenas do vídeo feito pelo grupo criminoso: gangues do México recorrem a torturas cada vez mais violentas(foto: Reprodução)
Uma das cenas do vídeo feito pelo grupo criminoso: gangues do México recorrem a torturas cada vez mais violentas (foto: Reprodução)
Uma gangue mexicana usou um pitbull para torturar e mutilar um homem suspeito de estupro. Em um vídeo, ao qual o jornal Daily Mirror teve acesso, o homem aparece no chão enquanto o animal ataca sua região genital com mordidas. O caso, segundo o jornal inglês, aconteceu há cerca de um mês na Cidade do México, capital do país.

Ainda de acordo com a publicação, o homem de aproximadamente 30 anos foi atacado por ser suspeito de abusar sexualmente de uma mulher. A filmagem teria sido divulgada pelo grupo para servir de aviso a outros homens.

No vídeo, é possível ouvir a vítima pedindo para que a gangue parasse e o deixasse ir. Um dos membros do grupo, porém, cobre a boca do homem com um pano para reprimir seus gritos de socorro. Não há informações sobre o estado de saúde do homem, mas os jornais relataram que o órgão sexual da vítima acabou arrancado pelo cão.

Torturas cruéis

Os veículos de comunicação locais informaram que "os métodos de tortura usados por organizações criminosas mexicanas aumentaram seu nível de crueldade" nos últimos anos.

Em 2015, a taxa de estupro no México foi de 12,6 casos por 100.000 habitantes, uma das mais altas do mundo. É muito possível que o número real seja ainda maior, pois muitos casos não são registrados.


Publicidade