Publicidade

Estado de Minas

Flórida declara estado de emergência por furacão Dorian


postado em 28/08/2019 19:54 / atualizado em 29/08/2019 15:26

Foto de satélite do furacão Dorian, que se aproxima da costa da Flórida(foto: HO / NOAA/RAMMB / AFP)
Foto de satélite do furacão Dorian, que se aproxima da costa da Flórida (foto: HO / NOAA/RAMMB / AFP)


Flórida decretou estado de emergência nesta quarta-feira diante da aproximação de Dorian, que se intensifica à medida que avança por Porto Rico e alcançará o sudeste dos Estados Unidos no final de semana, provavelmente como um "poderoso furacão".

 

"É importante que todos os moradores da Flórida monitorem essa tempestade de perto", escreveu o governador Ron DeSantis ao declarar a emergência em todos os condados da costa leste, das ilhas do extremo sul até a fronteira com a Georgia, passando por Miami.

 

O furação se formou na tarde de quarta-feira pouco antes de alcançar Porto Rico e crescia em intensidade, com ventos máximos de 130 km por hora à medida que avançava para leste desse território americano no Caribe para entrar no Atlântico Norte.

 

"Devido à incerteza em relação à trajetória dessa tempestade, todos os residentes da costa leste devem estar prontos", disse no comunicado Jared Moskowitz, diretor de emergências da Flórida.

 

Nesta quarta-feira, Dorian perdoou a maior parte de Porto Rico ao se deslocar para o leste, mas vai ganhar força sobre o Atlântico e pode chegar à Flórida ou talvez à Geórgia como furacão de categoria 3, com ventos de mais de 180 km/hora.

Fila de carros em posto de gasolina em Miami, Flórida. Os moradores se preparam para a chegada do Furacão Dorian(foto: Michele Eve Sandberg / AFP)
Fila de carros em posto de gasolina em Miami, Flórida. Os moradores se preparam para a chegada do Furacão Dorian (foto: Michele Eve Sandberg / AFP)

 

O presidente Donald Trump declarou estado de emergência em Porto Rico, que é um território americano, autorizando a assistência federal às autoridades locais.

 

No entanto, protestou no Twitter pela resposta dos porto-riquenhos às medidas que foram tomadas há dois anos com Maria.

 

"Estamos monitorando de perto a tempestade tropical Dorian quando se dirige, como de costume, para Porto Rico. (A agência federal de emergência) FEMA e outros estão prontos e farão um ótimo trabalho", tuitou.

 

"Quando o fizerem, agradeçam a eles. Não como da última vez. Isso inclui a incompetente prefeita de San Juan!", escreveu ele, atacando Carmen Yulín Cruz, que há dois anos acusou Trump de negligência e o responsabilizou pelas mortes em San Juan provocadas por Maria.

 

Em setembro de 2017, o furacão Maria cruzou a ilha de ponta a ponta, deixando um rastro de destruição do qual Porto Rico ainda não se recuperou.

 

De acordo com um estudo adotado como válido pelo governo, quase 3.000 pessoas morreram como resultado do desastre.

 

Dorian é muito menos poderoso que Maria, mas testará a resposta da ilha após o desastre que o deixou sem energia por meses.


Publicidade