Publicidade

Estado de Minas

Cientista garante que colisão de asteroide com a Terra é '100% certa'

Presidente da B612 Foundation tem certeza que o planeta Terra vai entrar em rota de colisão


postado em 13/08/2019 18:40 / atualizado em 13/08/2019 19:31

(foto: NASA/Goddard/University of Arizona/Lockheed Martin)
(foto: NASA/Goddard/University of Arizona/Lockheed Martin)
A presidente da B612 Foundation, a cientista Debra Remy, tem certeza de que o planeta Terra vai entrar em rota de colisão com um asteroide. Ela só não sabe afirmar quando isso deve ocorrer. "É 100% certo que seremos atingidos, mas não é 100% certo quando", diz a especialista. A B612 Foundation é uma fundação astronômica privada, dedicada a proteger a Terra de impactos de asteroides. 


Apesar da certeza que o choque vai acontecer, Debra não acredita que o planeta será destruído porque, segundo a mesma, a  tecnologia que temos seria suficiente para detectá-lo pelas agências espaciais. De acordo com as últimas pesquisas da cientista, a Terra não corre perigo nos próximos anos, mas ela afirma que é preciso ter mais atenção com corpos celestes menores.

Asteroides pequenos são mais difíceis de serem identificados e podem causar impacto mais localizado. A NASA já afirmou que diariamente caem sobre a Terra cerca de 100 toneladas de matérial interplanetário. Contudo, a cada 10 mil anos em média, existe possibilidade de que asteróides com mais de 100 metros atijam a Terra e causem desastres localizados ou ondas capazes de imundar zonas costeiras. Segundo Debra "Ainda temos um impacto global sobre transporte, redes de comunicação e clima".

No último sábado, um gigantesco asteróide, indentificado como 2006 QQ23 se aproximou da Terra. De acordo com a NASA, o objeto tinha mais de 600 metros de diâmetro e viajava a 16,7 mil km por hora. Ele passou a 7,4 milhões de quilômetros de distância do planeta.

 

 

 


Publicidade