Publicidade

Estado de Minas

Governo e oposição da Venezuela afirmam que diálogo avança


postado em 18/07/2019 22:31

As delegações do governo de Nicolás Maduro e da oposição anunciaram nesta quinta-feira que avança o diálogo para se resolver a crise na Venezuela, sob a mediação da Noruega.

Após quatro dias de conversações em Barbados, as partes emitiram declarações para reafirmar que a negociação continua.

"Seguimos com o diálogo e ratificamos o pleno respeito às pautas estabelecidas. Exortamos todas e todos para que cuidem deste esforço de negociação entre os venezuelanos", escreveu no Twitter Jorge Rodríguez, ministro da Comunicação e líder da delegação de Maduro.

O deputado Stalin González, representante de Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela por mais de 50 países, informou que "junto à comunidade internacional e graças à mobilização popular dos venezuelanos, seguimos avançando para buscar o fim do sofrimento do nosso povo e escolher um futuro de liberdade".

Segundo o ministério norueguês das Relações Exteriores, os delegados "continuam com as negociações iniciadas em Oslo (em maio) com base em uma mesa que trabalha de maneira contínua e rápida".

"Acentuamos a necessidade de que as partes tomem a máxima precaução com seus comentários e declarações sobre o processo, de acordo com as pautas estabelecidas".

A oposição busca nas negociações a saída de Maduro e novas eleições, ao considerar que seu segundo mandato, iniciado em janeiro, foi resultado de votação fraudulenta.

Mas Maduro descarta a renúncia e adverte que o diálogo deve levar a uma "convivência democrática" e ao fim do "golpismo" de seus adversários.

Durante o governo de Maduro, a Venezuela se afundou na pior crise social e econômica de sua história moderna, o que levou quatro milhões de pessoas a emigrar a partir de 2015, segundo a ONU.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade