Publicidade

Estado de Minas

Guaidó denuncia bloqueio de ruas para impedir sua chegada a protesto contra Maduro


postado em 28/04/2019 17:43

O opositor Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela por meia centena de países, denunciou neste domingo bloqueios de ruas que evitaram que ele comparecesse a uma manifestação contra o governo de Nicolás Maduro.

Guaidó insistiu ao mesmo tempo em seus chamados a um protesto nacional para a próxima quarta-feira 1º de maio - Dia do Trabalho -, que definiu como o início de "uma fase definitiva" em sua ofensiva contra o mandatário socialista.

"A ditadura bloqueou caminhos e não nos permite chegar (...). Não vão nos parar. Hoje (vamos) nos preparar para o 1º de maio. Hoje (vamos) nos preparar para expulsar o resto", disse Guaidó em um áudio difundido ante milhares de pessoas concentradas neste domingo em Barquisimeto (estado Lara, oeste), a cerca de cinco horas de Caracas por estrada.

"Tentaram nos reter, tentaram nos perseguir", acrescentou.

O líder opositor afirmou que o protesto convocado para quarta-feira será o "maior da história" do país, que sofre uma grave crise econômica, com hiperinflação projetada em 10.000.000% para 2019 pelo FMI e escassez de bens básicos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade