Publicidade

Estado de Minas

Advogado de pastor dos EUA detido na Turquia recorre à Corte Constitucional


postado em 03/10/2018 06:42

O advogado do pastor americano Andrew Brunson, que foi detido e depois colocado em prisão domiciliar na Turquia, um caso que gera grandes tensões entre Ancara e Washington, anunciou recorreu à Corte Constitucional nesta quarta-feira para pedir sua libertação.

O recurso foi apresentado na terça-feira à tarde, afirmou o advogado Cem Halavurt, que inicialmente indicou à AFP que pretendia levar a demanda nesta quarta-feira.

"O trâmite pode durar vários meses", explicou. A Corte Constitucional pode se reunir após a próxima audiência do processo contra Brunson, em 12 de outubro.

Um tribunal turco havia rejeitado em agosto um novo pedido pela suspensão da prisão domiciliar imposta em 25 de julho ao pastor Brunson, detido desde outubro de 2016.

O caso do pastor, acusado de espionagem e de atividades "terroristas", provocou uma grave crise diplomática entre Turquia e Estados Unidos.

Washington impôs uma série de sanções contra a Turquia, que respondeu com medidas similares, pelo caso Brunson.

Se for considerado culpado, o pastor pode ser condenado a até 35 anos de prisão. Ele nega as acusações categoricamente.

Em 24 de setembro, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, disse que esperava a libertação em breve do pastor Brunson.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade