Publicidade

Estado de Minas

Trump e Kim trocam aperto de mãos histórico

Os dois caminharam um em direção ao outro e trocaram o aperto de mãos em um luxuoso hotel de Cingapura


postado em 11/06/2018 22:18 / atualizado em 12/06/2018 07:44

Ver galeria . 14 Fotos Trump e Kim trocam aperto de mãos históricoROSLAN RAHMAN / TED ALJIBE / SAUL LOEB / Robyn Beck / JUNG YEON-JE / AFP
Trump e Kim trocam aperto de mãos histórico (foto: ROSLAN RAHMAN / TED ALJIBE / SAUL LOEB / Robyn Beck / JUNG YEON-JE / AFP )
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, deram-se as mãos nessa segunda-feira (11), dando início ao primeiro encontro entre líderes dos países na história.

 

O primeiro aperto de mãos dos líderes durou pouco menos de 15 segundos e foi testemunhado pelos principais veículos de comunicação mundial, que enviaram equipes para a ilha de Sentosa em Cingapura.

 

Depois desse primeiro contato, os dois líderes seguiram por um corredor acompanhados pelos tradutores oficiais e foram para uma sala, onde se sentaram lado a lado.

 

Enquanto os fotógrafos e cinegrafistas faziam as imagens oficiais, Trump disse a repórteres: "não tenho dúvidas de que eu e Kim teremos uma relação incrível". O ditador da Coreia do Norte respondeu, dizendo que a cúpula ocorre após eles terem "superado tudo".

 

O anúncio do encontro de Kim e Trump marcou uma reviravolta em um discurso, até então, agressivo entre os dois países (foto: ROSLAN RAHMAN, SAUL LOEB / AFP )
O anúncio do encontro de Kim e Trump marcou uma reviravolta em um discurso, até então, agressivo entre os dois países (foto: ROSLAN RAHMAN, SAUL LOEB / AFP )
 

PRIMEIRA PARTE DA REUNIÃO

A primeira parte da histórica reunião do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, terminou  após 48 minutos.

 

O americano disse que estava tudo correndo "muito, muito bem". Esta etapa da conversa com o norte-coreano foi presenciada apenas pelos tradutores oficiais.

 

Na sequência, Trump e Kim foram para um salão, onde se juntaram às delegações de ambos os países. Os diplomatas vão dar prosseguimento às conversas, com a presença dos dois líderes. A expectativa é de à 0h30 (de Brasília, 11h30 de Cingapura) as equipes almocem.

 

Trump disse a Kim que está muito ansioso para trabalhar com ele. "Trabalhando juntos, vamos resolver um grande dilema", afirmou o presidente americano, que está acompanhado do chefe de Gabinete, John Kelly, do secretário de Estado, Mike Pompeo, e do conselheiro de Segurança Nacional, John Bolton.

 

Kim Jong-un respondeu a Trump dizendo que, apesar dos desafios, vai seguir trabalhando com Trump. "Acredito que trabalho conjunto é um bom prenúncio para a paz. Estamos hoje superando todas as especulações", disse o ditador norte-coreano.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade