Publicidade

Estado de Minas

Homem devolve bilhete da loteria de US$ 1 milhão nos EUA

O ganhador, que preferiu manter o anonimato, comprou três bilhetes em uma loja perto de Lincoln, mas decidiu parar na loja de conveniência de Kal, para conferir os números


postado em 07/06/2018 16:06 / atualizado em 07/06/2018 20:05

Kal conhecia o cliente pela descrição do funcionário e sabia em qual área ele vivia(foto: Orange.biz)
Kal conhecia o cliente pela descrição do funcionário e sabia em qual área ele vivia (foto: Orange.biz)
Um comerciante do Kansas devolveu um bilhete premiado de loteria que um cliente havia deixado em sua loja. Ele disse não ter se arrependido de abrir mão de um prêmio de US$ 1 milhão.

Kal Patel, americano de origem indiana cujos pais são donos da loja de conveniência Pit Stop, em Salina, devolveu o bilhete para um cliente de longa data após procurar e segui-lo de carro.

O ganhador, que preferiu manter o anonimato, comprou três bilhetes em uma loja perto de Lincoln, mas decidiu parar na loja de conveniência de Kal, para conferir os números. O balconista checou dois bilhetes e o ganhador acidentalmente deixou o terceiro no balcão, segundo reportagem do Salina Journal.

Quando o balconista conferiu os números do terceiro bilhete e descobriu que ele valia US$ 1 milhão, ligou para Kal Patel. "Ele disse que os seis números (da loteria) haviam aparecido na tela", disse Kal. "Não conseguíamos acreditar."

Kal conhecia o cliente pela descrição do funcionário e sabia em qual área ele vivia. Ele saiu dirigindo pela região vizinha, mas não conseguiu encontrar a casa do homem. Ele retornou à loja e, mais tarde, decidiu fazer uma nova tentativa. Dessa vez, ele viu o homem e seu irmão passando de carro e conseguiu pará-los.

"Eu mostrei a eles o bilhete e disse que eles haviam ganhado", disse. "Eles começaram a tremer e não conseguiam acreditar naquilo."

"Coisas boas voltam para ajudar você, e coisas ruins voltam para perseguir você", disse ele esta semana. "Me senti bem encontrando o bilhete e seu dono", afirmou o comerciante.

(AP)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade