Publicidade

Estado de Minas

Netanyahu ameaça Assad e diz que não está a salvo de represálias


postado em 07/06/2018 08:30

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, alertou o presidente sírio, Bashar Al-Assad, nesta quinta-feira (7), que responderá com firmeza a qualquer ataque, advertindo-o de que "não é mais imune".

Em uma conferência em Londres, Netanyahu garantiu que, com a guerra na Síria, "quase acabada", e com o desaparecimento da ameaça do grupo Estado Islâmico, Al-Assad "tem que entender que Israel não vai tolerar o estabelecimento militar iraniano na Síria".

Netanyahu insistiu em que não vai tolerar que o líder sírio "convide, ou permita ao Irã, ir e se entrincheirar [na Síria] para atacar Israel".

"Não é mais imune. Seu regime não é mais imune. Se atirar contra nós, destruiremos suas forças", frisou Netanyahu.

"É algo que deveria considerar muito seriamente", sentenciou o líder israelense, em visita no Reino Unido.

O Exército israelense, o mais poderoso da região, atacou em 10 de maio o que apresentou como dezenas de alvos militares iranianos na Síria. A ofensiva teria sido em resposta ao lançamento de foguetes, segundo eles, por parte das forças do Irã, contra suas posições na parte do Golã ocupada e anexada por Israel.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade