Publicidade

Estado de Minas

Suprema Corte anula proibição de apostas esportivas


postado em 14/05/2018 12:12

A Suprema Corte americana eliminou, nesta segunda-feira (14), uma norma que proíbe as apostas esportivas em 46 dos 50 estados do país, abrindo caminho para um mercado estimado em milhões de dólares por ano.

A corte se pronunciou a favor do governador de Nova Jersey, que lutou durante anos para obter o direito a organizar apostas esportivas em seu estado, cujos cassinos, economicamente afetados, concentram-se em Atlantic City.

De acordo com a decisão, a lei de 1992 atualmente em vigor - que proíbe apostas em ligas esportivas profissionais ou universitárias, exceto em quatro estados onde já existiam (Nevada, Delaware, Montana, Oregon) - é inconstitucional.

O Congresso adotou essa legislação sob a ideia de que as apostas ameaçariam a integridade dos eventos esportivos.

O texto foi defendido pelo senador Bill Bradley, ex-astro do basquete, em nome da proteção dos jovens.

Por muito tempo Chris Christie, ex-governador republicano de Nova Jersey, protagonizou uma incansável luta contra a lei, sofrendo derrotas sistemáticas nos tribunais. Até esta segunda-feira.

Em determinado momento, Donald Trump, confrontado com as dificuldades financeiras de seus estabelecimentos de apostas em Atlantic City, também fez campanha contra essa legislação, considerando que as apostas esportivas poderiam oferecer-lhe uma tábua de salvação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade