Publicidade

Estado de Minas

Diretor do Mi5 acusa o Kremlin de violar regras internacionais


postado em 14/05/2018 06:18

A Rússia está cometendo "flagrantes violações das regras internacionais", afirmará o diretor do Mi5, o serviço secreto interno britânico, em um discurso em Berlim para solicitar a continuidade da cooperação na área de segurança após o Brexit.

De acordo com trechos do discurso divulgados com antecedência, Andrew Parker insistirá na tese britânica de que o atentado contra um ex-espião russo e sua filha na cidade inglesa de Salisbury constituiu um exemplo de "atividade maligna" que corre o risco de transformar a Rússia em um "pária ainda mais isolado".

Moscou nega envolvimento no ataque com arma química e desafiou Londres a apresentar provas de suas acusações.

Parker acusará ainda a Rússia de iniciar uma campanha de desinformação após o atentado, uma "nuvem de mentiras, meias verdades e ofuscação", em um discurso - o primeiro de um líder do Mi5 no exterior - que terá a presença de outros comandantes de serviços secretos europeus.

Também agradecerá o apoio europeu à expulsão de diplomatas russos após os acontecimentos de Salisbury e nas investigações dos atentados sofridos pelo Reino Unido nos últimos anos

O diretor do Mi5 revelará que o Reino Unido desbaratou 12 planos de ataques no país desde março de 2017.

"A cooperação europeia de inteligência hoje é simplesmente irreconhecível em comparação ao que era há cinco anos", afirmará, com um elogio: "No mundo incerto de hoje, precisamos desta força compartilhada mais do que nunca".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade