Publicidade

Estado de Minas

Centenas de americanos marcham em apoio à ciência


postado em 14/04/2018 19:06

Centenas de manifestantes participaram neste sábado da "Marcha pela Ciência" em Washington e em outras cidades dos Estados Unidos.

Trump se classificou como um "gênio muito estável", mas Isaac Newton, no caso um manifestante vestido como o pai da teoria da gravidade, não concorda.

"Conhecendo muitos gênios, e sendo eu mesmo um deles, me atreveria a dizer que essa foi uma afirmação bastante pretenciosa de sua parte", diz "Newton", na realidade Dean Howarth, um professor de física de uma escola em Virgínia.

Os manifestantes em Washington, pediam uma "mudança tangível" e uma "maior prestação de contas dos funcionários públicos para promulgar políticas baseadas em evidência", segundo os organizadores.

Muitos dos particpantes levavam mensagens mais simples e diretas, em implícita crítica a Trump, que anunciou a retirada dos Estados Unidos do acordo de Paris sobre o clima, apoia a indústria do carvão e busca desmontar várias regulações ambientalistas.

Além disso, Trump ainda não nomeou seu principal assessor em matéria científica.

"Make America Smart Again" ("Façamos os EUA inteligentes novamente"), se lia no cartaz de um manifestante, em contrapartida evidente ao slogan de campanha do magnata republicano "Make America Great Again" ("Façamos os Estados Unidos grandes novamente").

Do outro lado do país, em Los Angeles, um manifestante reiterava a mensagem: "Sem a ciência é somente ficção" dizia o cartaz.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade