Publicidade

Estado de Minas

Presidente iraniano pede 'ano de unidade' após onda de protestos


postado em 11/02/2018 11:42

O presidente iraniano, Hassan Rohani, pediu neste domingo (11) "um ano de unidade" no país após a onda de protestos do início de 2018 contra o governo, que deixou mais de 20 mortos.

"Peço que o 40º aniversário da Revolução (Islâmica), no ano que vem, seja um ano de unidade no qual os conservadores, os reformistas, os moderados, todas as partes (...) estejam juntas", declarou Rohani em uma reunião multitudinária para comemorar o 39º aniversário da queda do xá do Irã, Mohammad Reza Pahlavi.

Desde o início do ano, os protestos em dezenas de cidades do Irã deixaram ao menos 25 mortos, segundo dados oficiais, durante as manifestações não autorizadas contra o governo, as dificuldades econômicas e a corrupção.

Rohani, um moderado que assumiu a Presidência em 2013, também pediu aos conservadores que não bloqueiem as candidaturas dos reformistas nas próximas eleições.

"Temos que confiar no povo e também permitir a todas as partes que participem das eleições", declarou.

"Nos 39 anos (da Revolução Islâmica) tivemos progressos em vários campos, mas, ao mesmo tempo, houve carências. Talvez na tomada de decisões não tenhamos agido rapidamente, ou talvez não tenhamos feito um discurso transparente com o povo", indicou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade