Publicidade

Estado de Minas

Camaronês que faleceu em campo sofria de problemas cardíacos


postado em 11/05/2016 17:10

O volante camaronês Patrick Ekeng, falecido em campo na última sexta-feira durante uma partida em Bucareste, na Romênia, sofria de "problemas cardíacos sérios", segundo os primeiros resultados da autópsia revelados nesta quarta-feira.

O jogador do Dínamo Bucareste sofria de cardiomegalia (dilatamento do coração), resultado de uma hipertrofia do ventrículo esquerdo, e apresentava diversas anomalias coronárias, explicou o Instituto Médico Legal de Bucareste, em comunicado.

"Ele tinha problemas cardíacos sérios", declarou o médico legista Abdo Salem à agência de notícias romena Agerpres.

Ekeng, 26 anos, em sua primeira temporada no Dínamo, estava em campo, no dia 7 de maio, contra o Viitorul Constanta por apenas sete minutos quando desabou, sem ter tido contato com outro jogador. As tentativas de reanimá-lo no hospital foram em vão.

O jogador passou pro exames médicos em janeiro de 2016 no Instituto nacional de medicina esportiva, que não encontrou nada de anormal. "Todas as análises feitas foram positivas" e mostravam que Ekeng estava apto a praticar esporte em alto nível, declarou Simona Nanoveanu.

O relatório final da autópsia será divulgado após o resultado dos exames toxicológicos, em cerca de duas semanas.

O Dínamo Bucareste decidiu aposentar a camisa de número 14 que Ekeng usava e prometeu, em caso de vitória na final da Copa da Romênia, na próxima terça-feira, doar o troféu à família do jogador.


Publicidade