Publicidade

Estado de Minas

Pedófilo americano é condenado a 50 anos de prisão no Quênia

Terry Ray Krieger, de 59 anos, foi condenado por ter produzido e distribuído pornografia infantil na internet


postado em 02/12/2014 13:25 / atualizado em 02/12/2014 14:13

Um cidadão americano foi condenado nesta terça-feira a 50 anos de prisão por um tribunal queniano por ter produzido e distribuído pornografia infantil na internet. Terry Ray Krieger, de 59 anos, foi preso em outubro pela polícia local alertada pela Interpol. A organização internacional de polícia havia rastreado um internauta que respondia pelo apelido de "Babytoddler123" no Quênia pelo compartilhamento de conteúdo de natureza pedófila na web.

Krieger, originário de Michigan, havia inicialmente alegado inocência antes de finalmente se declarar culpado no mês passado. Paraplégico, pregado a uma cadeira de rodas, ele pediu clemência por causa de sua deficiência física. "As crianças têm um lugar especial em nossa sociedade e os seus direitos devem ser protegidos", insistiu o juiz Joseph Karanja. "O acusado roubou a inocência de jovens crianças e é preocupante que estes atos odiosos tenham passado despercebidos por tanto tempo", acrescentou.

O acusado era reincidente. Ele havia sido condenado em 1992 nos Estados Unidos por atentado violento ao pudor contra uma criança menor de treze anos de idade, o crime pelo qual ele cumpriu três anos de prisão. Se esses fatos são sujeitos a um mínimo de seis anos de prisão de acordo com a lei queniana, o tribunal em Nairóbi optou por uma sentença de 50 anos de prisão, a mais pesada possível, provavelmente condenando o acusado a acabar sua vida atrás das grades.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade