UAI
Publicidade

Estado de Minas RODOVIAS

Edital para privatização da BR-381 sairá até o fim do ano, anuncia ministro

Marcelo Sampaio assina contratos das obras da BR 135, entre Itacarambi e Manga, e da BR-367. Também anunciou estudo para a concessão da BR-251.


24/06/2022 16:34 - atualizado 24/06/2022 18:48


 
Foto mostra assinatura de contrato por ministro
Ministro Marcelo Sampaio assinou contrato para pavimentaçao da BR 135, em Montes Claros (foto: Luiz Ribeiro/DA Press)

O Governo Federal agiliza o processo de privatização da BR-381, entre Belo Horizonte e Governador Valadares, no Leste do estado, visando viabilizar a  duplicação da estrada, que tornou-se conhecida como "rodovia da morte", por causa do perigo e da sucessão de acidentes. O edital do leilão para a concessão da BR-381 para a iniciativa privada será divulgado até o fim deste ano.

 

O anúncio feito nesta sexta-feira (24/6) pelo ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, em visita a Montes Claros, no Norte de Minas. Ele  informou que o Governo Federal prepara a elaboração do edital para a privatização de outra importante estrada federal, a BR-251, ligação entre Montes Claros e a BR-116 (350 quilômetros). 

 

 

 

A transferência para a iniciativa privada também é uma estratégia para a viabilizar viabilizar a duplicação da BR-251, que tem um intenso tráfego de veículos de cargas que circulam do Sudeste/Sul para o Nordeste brasileiro.

 

Ainda na visita a Montes Claros, o ministro Marcelo Sampaio autorizou assinou as ordem de serviços de pavimentação da BR-367, no Vale do Jequitinhonha, que dá acesso ás praias de Porto Seguro, no Sul da Bahia; e de um trecho da BR-135, entre Itacarambi e Manga, no Norte de Minas. As duas obras são cobradas e prometidas há décadas pelo governantes.

 

De acordo com informações do Ministério da Infraestrutura, o edital a ser publicado visa a concessão da BR-381 por 30 anos. A proposta é viabilizar os investimentos necessários para a duplicação de todo trecho da estrada entre Governador Valadares, da ordem de R$ 6 bilhões.

 

Ele enfatizou que a transferência para o setor privado é uma solução encontrada para resolver o problema da falta de recursos para a duplicação da rodovia, que se arrasta há anos. "Vamos resolver de forma definitiva a questão (da falta) de investimentos  para a (duplicação da) BR-381 em  Minas Gerais", afirmou Marcelo Sampaio.

 

Duplicação da BR 251 e obras da BR 135 e da BR 367 

 

Quanto à duplicação da BR-251, o ministro da Infraestrutura informou que a estrada está inserida em estudo do Banco Nacional  de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que tem objetivo a concessão para iniciativa privada de um bloco de rodovias federais do país. O edital do leilão do grupo de rodovias, incluindo a 251, deverá ser publicado até meados de 2023, revelou.

 

Durante solenidade realizada na sede da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) em Montes Claros, o ministro da Infraestrutura assinou o contrato com um consórcio de empreiteiras (LCM/Apia) para o asfaltamento do trecho da BR-135, entre Itacarambi e  Manga, no Norte de  Minas, de 53 quilômetros.

 

Segundo o ministro o valor do contrato é de R$ 170 milhões, mas, inicialmente, foram liberados R$ 30 milhões do Orçamento da União deste ano para a elaboração do projeto executivo, licenciamento ambiental e início das obras de aslfatamento da estrada. Marcelo Sampaio garantiu que o Governo Federal vai assegurar recursos no Orçamento da  União de 2023 para que os serviços de asfaltamento da estrada tenham continuidade. O contrato firmado com o consórcio de empreiteiras prevê que os serviços deverão ser concluídos dentro de tres anos.

 

Durante a solenidade no auditório da Amams, que contou com a presença de prefeitos do Norte de Minas, vários deputados estaduais e federais votados na região usaram a palavra, assim como o senador Carlos Viana (PL-MG).

 

Ao discursar , o deputado estadual Arlen Santiago (Avante) lembrou que a pavimentação do trecho da BR-135 entre Itacarambi e Manga é reivindicada há mais de 20 anos, desde o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995/2002). Ele responsabilizou as gestões petistas no Governo Federal e no Governo do Estado pelo atraso das obras na estrada.

 

Ainda em Montes Claros, o ministro da Infraestrutura assinou a ordem de serviços para pavimentação dos 61 quilômetros da BR-367, entre Almenara e Salto da Divisa, no Vale do Jequitinhonha. As obras serão executadas pelo   11º  Batalhão de Infantaria de Engenharia e Construção do Exército em Araguari (Triângulo).

 

Também aguardadas há décadas e orçadas em R$ 157 milhões, as obras de asfaltamento da BR-367 estavam sendo executadas por uma empreiteira, vencedora de licitação realizada pelo Governo Federal. Mas, a empresa acabou sendo desabilitada por incapacidade técnica e os serviços foram transferidos para o Exército. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade