UAI
Publicidade

Estado de Minas APÓS TRAGÉDIA

Entidades de Brumadinho pedem estudo de segurança de estradas secundárias

Carta enviada à Defesa Civil alerta para erros no desvio do tráfego da BR-040 por vias locais, sem estrutura; no sábado, família morreu em deslizamento


11/01/2022 18:29 - atualizado 11/01/2022 19:18

Busca pelos corpos de vítimas no Retiro do Chalé
As cinco pessoas de uma mesma família, vítimas do desligamento de terra, que arrastou um carro, foram resgatados na segunda-feira (foto: CBMMG)

morte de cinco pessoas de uma mesma família, que estavam em um carro atingido por um deslizamento de terra no sábado (8/1) no Retiro do Chalé, em Brumadinho, na Região Metropolitana de BH, fez com que 19 associações ligadas à cidade divulgassem uma carta solicitando a imediata avaliação das condições de segurança em trechos da estrada do Parque Serra do Rola Moça, onde também estão sendo registrados vários escorregamentos de taludes. O texto alerta que, se nenhuma medida for tomada, provavelmente vão ocorrer novas tragédias na região. 


O documento foi encaminhado ao coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Osvaldo de Souza Marques e à diretora-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Maria Amélia de Coni. 

A carta aponta problemas gerados pela interrupção do tráfego na BR-040, entre BH e Rio de Janeiro, em decorrência do transbordamento de dique da empresa Vallourec Mineração, citando que “grande parte do trânsito foi desviado para algumas vias secundárias alternativas que cortam as Serras da Moeda e Rola Moça, todas elas marcadas por trechos muito acidentados, com taludes laterais bastante elevados, alguns deles resultantes de cortes em rochas bastante instáveis”.


O documento denuncia que as opções de desvio pelas duas serras citadas foram indicadas sem nenhuma verificação prévia da capacidade dos trechos alternativos suportarem o trânsito, ainda mais considerando suas condições.


O texto ainda deixa explícito que a opção que corta o Parque Estadual da Serra do Rola Moça já se encontrava com a pista parcialmente tomada por material deslocado de talude lateral, situação agravada pela grande quantidade de lama depositada na faixa por onde ainda era possível transitar. Além dos riscos de novos deslizamentos, a carta ainda alerta para existência de um abismo colado à via, correspondente à encosta da Serra do Rola Moça.


A carta denuncia, ainda, que a desobstrução emergencial da pista foi feita por grupos da comunidade de Casa Branca, em Brumadinho, sem qualquer apoio técnico das autoridades, com riscos não só às pessoas que executaram a limpeza, mas também aos usuários da via que por lá passavam.



Assinam a carta:


Associação Comunitária da Jangada - Narciso Pereira do Nascimento

Associação Comunitária do Jardim Canadá - Camila Oliveira Magalhães

Leal Associação Comunitária dos Moradores do Bairro Jardim Casa Branca - Marilene Ramalho dos Santos

Associação Comunitária Parque das Andorinhas- Luiz Fernando Ferreira Del Biondo Campos

Associação Comunitária Recanto da Aldeia (ACRA) - Genário Luiz de Oliveira

Associação Comunitária Regional de Casa Branca – ACRCB – Marco Antônio de Azevedo

Associação dos Moradores Parque das Águas de Casa Branca (ACPA) - Ênio Ferreira Silva

Associação dos Sitiantes do Córrego Fundo – Raquel Mourão Vasconcelos

Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda) – Maria Dalce Ricas

Associação Recanto da Neblina – Maria Lúcia Murta Fonseca Brigada 1 – Leonardo Debossan

Condomínio da Aldeia da Cachoeira das Pedras- Júlio César Pereira

Condomínio Eco Casa Branca - Ramon Pedrosa Condomínio Quintas de Casa Branca – Paulo Roberto Rossi

Condomínio Residencial Estância da Cachoeira - Olivando Araújo Ribeiro

Conselho Comunitário de Segurança Pública de Casa Branca (Consep Casa Branca) - Norberto Giovannini Ribeiro

Cooperativa de Trabalho de Engenharia, Serviços e Consultoria Ltda (COOPERENGES) - Marnen Almeida Carvalho

Etérika Psicoterapias – Márcia Daian

Instituto Cabra- Mário Henrique Mol Alvares da Silva

Movimento Águas e Serras de Casa Branca (MASCB) – Camila Oliveira Magalhães Leal

ONG Brigada Carcará - Márcio Aparecido Amorim


 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade