UAI
Publicidade

Estado de Minas ITUIUTABA

Polícia Civil prende suspeito de estuprar enteadas de 11 e 13 anos

Polícia representou à Justiça pela prisão preventiva do suspeito, de 37 anos, e cumpriu o mandado um dia depois


07/12/2021 11:24 - atualizado 07/12/2021 11:27

Fachada da delegacia de polícia
Mãe das vítimas representou contra o padrasto delas na polícia (foto: Divulgação/PCMG)
A Polícia Civil prendeu um homem de 37 anos suspeito de abusar sexualmente das enteadas em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro. As vítimas têm 11 e 13 anos. A prisão aconteceu um dia após a denúncia do crime, feita pela mãe das vítimas.

Com base em elementos probatórios obtidos, a polícia representou à Justiça pela prisão preventiva do suspeito e cumpriu o mandado expedido pelo crime de estupro de vulnerável.

Segundo o delegado Carlos Antônio Fernandes, a mãe das vítimas procurou a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) informando que as duas filhas teriam sido abusadas pelo padrasto. Segundo o relato, a adolescente revelou que a situação ocorria desde quando ela tinha 8 anos e que era ameaçada de morte caso contasse para alguém. Já a menina de 11 anos disse à mãe que teria sido violentada pelo suspeito dias antes do registro da ocorrência.

"De imediato, foram tomadas todas as providências de polícia judiciária pela Deam, com oitiva da mãe na delegacia e encaminhamento das vítimas para escuta especial no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), sendo emitido documento pelas profissionais que as atenderam", disse o delegado.

Ele informou ainda que as meninas também passaram por exame de corpo de delito no Posto Médico-Legal, cujo laudo pericial constatou que ambas foram vítimas de violência sexual.

Carlos Fernandes explicou que o pedido foi rapidamente despachado pelo Ministério Público de Minas Gerais e pelo Poder Judiciário. O suspeito foi detido em uma região rural de Ituiutaba.

"O fato objeto de investigação no inquérito policial são de gravidade extrema, daí a necessidade de uma resposta rápida das autoridades. Não se podia admitir que essas vítimas e sua genitora voltassem para o convívio com o investigado. Por isso, em menos de 24 horas, todas as providências foram tomada”, disse o delegado.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi encaminhado ao sistema prisional e encontra-se à disposição da Justiça.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade