UAI
Publicidade

Estado de Minas VALE DO RIO DOCE

Polícia Civil prende 5 suspeitos dos crimes da Cavalgada de Sabinópolis

Os cinco homens, com idades entre 20 e 26 anos, eram investigados por homicídio qualificado e lesão corporal, crimes cometidos na Cavalgada de Sabinópolis


26/11/2021 16:50 - atualizado 26/11/2021 16:57

Viatura da polícia civil em estrada de terra
Um dos suspeitos foi preso em uma carvoaria, na zona rural de Guanhães (foto: Polícia Civil/Divulgação)
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) divulgou, nesta sexta-feira (26/11), a prisão de cinco homens, com idades entre 20 e 26 anos, que estão sendo investigados por homicídio qualificado e lesão corporal, crimes cometidos contra três homens, no dia 8 de novembro deste ano, durante festa realizada após uma cavalgada, no município de Sabinópolis, no Vale do Rio Doce.
De acordo com as investigações, todos os envolvidos estariam nessa cavalgada, promovida em um sítio no Córrego Graipu, às margens da rodovia MG-259, acesso para a cidade de Guanhães.
 
Durante a festa, esses cinco homens iniciaram uma série de agressões contra um homem, de 28 anos. Durante a briga, além de receber socos e chutes, o homem foi atingido com facadas no tórax.
 
Levado ao hospital, o homem morreu durante o atendimento da equipe médica. O irmão desse homem, vítima das agressões e assassinado com golpes de faca, um rapaz de 21 anos, e outro homem, de 40, ainda tentaram separar a briga, mas também foram atacados.

O homem mais velho sofreu um corte profundo na mão, provocado por faca.
 
Com a autoria e materialidade definidas, a PCMG representou pelos mandados de prisão junto ao Poder Judiciário e, com o apoio do setor de inteligência da PCMG, os suspeitos foram localizados, sendo dois deles presos no município de Guanhães e um terceiro, na cidade de Senhora do Porto.
 
Outros dois investigados estariam escondidos em Belo Horizonte, motivo pelo qual foi acionada a equipe do Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) na capital mineira, que efetuou as prisões.
 
Segundo o delegado Viener de Souza Martins Junior, a motivação do delito ainda está em apuração. As investigações, coordenadas pela Delegacia de Polícia Civil em Sabinópolis, prosseguem.

A ação mobilizou policiais civis das delegacias em Sabinópolis, Rio Vermelho e Guanhães, além do DHPP, em Belo Horizonte.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade