UAI
Publicidade

Estado de Minas Agressão à mulher

Preso homem que agrediu mulher grávida na frente da sogra e do filho

Em função das agressões, tece a barriga, de seis meses chutada pelo companheiro, acabou perdendo o bebê


25/11/2021 18:24 - atualizado 25/11/2021 19:38

Delegacia de Polícia Civil de Florestal
Policiais de Florestal conseguiram localizar o agressor 15 dias depois de bater na mulher, que abortou bebê de seis meses (foto: PCMG)

 

Um homem de 37 anos, suspeito de agredir a companheira, de 29, que estava grávida de seis meses, foi indiciado pela Polícia Civil de Florestal, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e indiciado por lesão corporal gravíssima. As agressões fizeram com que a mulher abortasse. Ele responderá, também, por ameaça.


As investigações tiveram início a partir do momento em que a mulher deu entrada num hospital de Betim. Ela teria sido asfixiada e brutalmente agredida pelo companheiro, na noite de 2 de novembro, inclusive com chutes na barriga.


Na unidade hospitalar, foi constatado que o feto não apresentava sinais vitais, ocorrendo com isso a interrupção da gravidez. Os médicos comunicaram, então, o fato à Polícia Civil.


As agressões foram presenciadas pela mãe e pelo filho da vítima, de apenas 8 anos. O suspeito, que era pai do bebê,, tinha um relacionamento com a mulher há três anos.


Segundo o delegado Diego Nolasco Rego, além da prisão, foi expedida também medida protetiva para resguardar os direitos da vítima. “O suspeito é reincidente no crime, já que em 2013 teria agredido outra mulher, que também estava grávida dele.”


O suspeito foi preso na última sexta-feira (19/11), e depois de ser interrogado e o inquérito remetido à Justiça, foi encaminhado para o sistema prisional.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade