UAI
Publicidade

Estado de Minas MINAS CONSCIENTE

Pela 1ª vez em mais de 1 ano, MG tem todas as microrregiões na onda verde

Dados da Secretaria de Saúde apontam que 71% das cidades não registram óbitos por COVID-19 há um mês


12/11/2021 15:52 - atualizado 12/11/2021 18:18

Profisisonal de saúde prepara aplicação de vacina contra a COVID-19
A SES-MG atribuiu o cenário pandêmico favorável ao avanço da vacinação no estado (foto: Pedro Gontijo/Agência Minas)
Pela primeira vez em mais de 12 meses, todas as 89 microrregiões de Minas estão na onda verde do Programa Minas Consciente. A informação foi divulgada pelo Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Bacherretti, na tarde desta sexta-feira (12/11). 

Profisisonal de saúde prepara aplicação de vacina contra a COVID-19
A SES-MG atribuiu o cenário pandêmico favorável ao avanço da vacinação no estado (foto: Pedro Gontijo/Agência Minas)
Todas as 14 macorregiões do estado estão na faixa menos restritiva do programa há ao menos dois meses, mas alguns blocos administrativos menores persistiam na zona amarela.  

Em coletiva realizada na Cidade Administrativa, Baccheretti comemorou outros avanços. Segundo ele, 71% dos 853 municípios não registram mortes pela COVID-19 há mais de 30 dias. 

Alívio também nos hospitais mineiros: menos de 16% dos leitos de UTI do SUS reservados à pandemia estão ocupados. Já a lotação de pacientes internados com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) caiu de 75%, em abril deste ano para 22%. 
 
"Momento muito feliz em relação à incidência, a ocupação de leitos e à positividade dos testes em Minas Gerais", comemorou o chefe da pasta da sáude, que credita o momento favorável ao avanço da campanha de vacinação. 

Pouco mais de 76% dos mineiros receberam ao menos uma dose de imunizante; 60% da população já está com o esquema vacinal completo. 

Reforço adiantado

Na conversa com os jornalistas, Baccheretti confirmou também a redução do intervalo de aplicação da dose de reforço de 6 para 5 meses. 

A deliberação já foi publicada na edição de hoje no Diário Oficial do Estado. O adiantamento de um mês está condicionado à disponibilidade de doses nos municípios.

O encurtamento do prazo visa manter os grupos mais vulneráveis e expostos à COVID-19 protegidos, já que a imunidade conferida pelos imunizantes atualmente disponíveis entra em declínio seis meses após a conclusão do esquema vacinal. 

A SES-MG diz que a medida foi viabilizada pela entrega de 545.160 vacinas da Pfizer - imunizante aprovado pela Anvisa para o reforço - pelo Ministério da Sáude a Minas na última semana. O estado também conta com a chegada de ao menos mais 4 milhões de unidades do composto até o fim do ano. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade