UAI
Publicidade

Estado de Minas TRAGÉDIA

Marília Mendonça: equipes do Cenipa se dirigem a MG para averiguar acidente

Investigadores saíram do Rio de Janeiro e iniciarão trabalhos para apurar o que causou a queda do avião que matou a cantora e mais quatro pessoas


05/11/2021 18:42 - atualizado 05/11/2021 21:57

Imagem de avião acidentado
Avião caiu quando se aproximava de pousar em Caratinga, em Minas Gerais (foto: Reprodução/WhatsApp)
acidente aéreo que matou a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas, na tarde desta sexta-feira (5/11), em Piedade de Caratinga, na Região do Vale do Rio Doce, em Minas Gerais, será investigado pelo Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA 3). Equipes devem se dirigir ao local do acidente nas próximas horas.

Os investigadores saíram do Rio de Janeiro. O órgão é ligado ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA). Os trabalhos iniciais envolvem a fotografia de cenas, recolhimento de partes do avião envolvido no acidente e ouvem relatos de testemunhas. Documentos também são reunidos e analisados.
 
Ver galeria . 4 Fotos O avião que levava a cantora sertaneja Marília Mendonça caiu na tarde desta sexta-feira (5/11) em Piedade de Caratinga, em MinasCBMMG/Divulgação
O avião que levava a cantora sertaneja Marília Mendonça caiu na tarde desta sexta-feira (5/11) em Piedade de Caratinga, em Minas (foto: CBMMG/Divulgação )
 

De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), não há um tempo determinado para essa atividade ocorrer, uma vez que depende da complexidade da ocorrência. Além disso, as investigações não possuem caráter criminal, uma vez que o objetivo dos trabalhos é para que haja a prevenção de novos acidentes com características semelhantes.

mapa mostra a localização do acidente
(foto: Arte/EM/D.A press)
"A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes", disse, a FAB, via nota.

O acidente

Marília Mendonça e sua equipe chegavam em Caratinga para a realização de um show. A cantora e sua produção partiram de Goiânia no início desta tarde. No entanto, o avião acabou caindo metros antes da pista do Aeroporto de Ubaporanga, município vizinho à Caratinga.

Além de Marília Mendonça, estão entre os mortos  seu tio e assessor, o produtor, o  piloto e o co-piloto.

A aeronave 

O avião, de prefixo PT-ONJ, pertence à PEC Táxi Aéreo, sediada em Goiânia. Trata-se de um King Air C90A, com capacidade para seis passageiros. A aeronave, que é turboélice, foi fabricada em 1984 e tinha autorização para operar em regime de fretamento, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). 

Arte mostra o modelo do avião que levava Marília Mendonça
(foto: Arte/EM/D.A press)
O Estado de Minas entrou em contato com a empresa de táxi aéreo proprietária do avião e aguarda retorno.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade