UAI
Publicidade

Estado de Minas CRIME HEDIONDO

Homem estupra e engravida irmã da namorada que tem microcefalia

Família descobriu gravidez de sete meses durante exame para apurar suspeita de hérnia umbilical; autor foi preso pela Polícia Civil nesta sexta-feira (22/10)


22/10/2021 22:51 - atualizado 22/10/2021 23:24

Policiais civis perto da viatura
Crime aconteceu no município de Ewbank da Câmara, mas autor foi preso em Juiz de Fora (foto: Polícia Civil/Divulgação)
Suspeito de estuprar e engravidar uma jovem, de 21 anos, portadora de microcefalia, um homem de 24 anos – namorado da irmã da vítima – foi preso pela Polícia Civil nesta sexta-feira (22/10), em Juiz de Fora, cidade onde ele trabalha. As diligências tiveram início na quarta-feira (20/10), quando a Polícia Militar foi acionada.
 
O crime foi descoberto durante uma ultrassonografia realizada para investigar a suspeita da mãe da vítima, de 49 anos, que imaginou que a filha tivesse com hérnia umbilical, pois a jovem apresentava um inchaço na barriga e, com frequência, queixava-se de dores. Para surpresa dela e de toda a família, a jovem estava grávida de sete meses.
 
A PM foi acionada pelo serviço de assistência social do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) em Ewbank da Câmara, cidade onde a vítima reside com sua família. Conforme o registro policial, a mãe relatou que a enfermidade impede a filha de falar e andar. Logo, ela se comunica, algumas vezes, por meio de gestos e depende de uma cadeira de rodas para locomoção.
 
Em depoimento à PM, a namorada do suspeito, de 22 anos, informou ter percebido que a irmã chorava muito e que, às vezes, ela colocava a mão na barriga e ficava massageando. Juntamente com a mãe, ela solicitou os exames da irmã em uma clínica na cidade de Santos Dumont. Durante as investigações, a médica que conduzia os procedimentos identificou que a vítima estava grávida de um menino.
 
Conforme a Polícia Civil, o autor se aproveitou de uma das ocasiões em que dormiu na casa da namorada e violentou sexualmente a irmã dela. Em depoimentos à PM, nenhum membro da família havia suspeitado do rapaz. 
 
“Já ouvimos os envolvidos no caso, inclusive o autor que confessou ter cometido o crime. Com base nisso, nós representamos pela prisão preventiva do mesmo, que foi concedida [pela Justiça] nesta tarde”, explicou Daniel Gomes, delegado da Polícia Civil que assumiu o caso.
 
O investigado foi encaminhado ao sistema prisional em Santos Dumont e, devido à condição de saúde da vítima, responderá pelo crime de estupro de vulnerável. Em caso de condenação, o homem poderá ser sentenciado a uma pena de oito a 15 anos de reclusão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade