UAI
Publicidade

Estado de Minas OBRAS EM LAGOA SANTA

Quem vai ao Aeroporto de Confins deve ficar atento a congestionamentos

Obras realizadas em Lagoa Santa causam congestionamento até na MG-010 e atrapalham quem sai de BH para acessar o terminal em Confins


07/10/2021 15:49 - atualizado 07/10/2021 17:32

engarrafamentos causados na MG-010 por obras em Lagoa Santa
Os trechos com maior retenção estão entre os quilômetros 27 e 30 da MG-010 (foto: Hilda Melo/Arquivo pessoal e Felipe Cruz/Arquivo pessoal)
Quem precisa acessar o  Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins , deve ficar atento. Obras em Lagoa Santa causam congestionamento até na MG-010, rodovia que liga Belo Horizonte ao terminal. O sofrimento para quem precisa entrar na cidade da Grande BH é ainda maior: tem gente que fica quase 2h parada no engarrafamento.
 
As obras são do novo acesso ao Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (Ciaar) e aos bairros Aeronautas, Visão e Lagoinha de Fora, todos em Lagoa Santa. O engarrafamento começa na Avenida Salgado Filho, onde ocorrem as intervenções, e chegam até a rodovia MG-010, justamente no sentido BH-aeroporto.
 
Os trechos com maior retenção estão entre os quilômetros 27 e 30 da rodovia. “Devido ao horário que começo no aeroporto (às 7h), não pego um engarrafamento longo, mas já contabilizo 20 minutos todos os dias agarrada no trecho próximo à cidade", afirma a analista de aeroporto, Fernanda Duarte, que trabalha no terminal de Confins.
 
 
 
Fernanda afirma, ainda, que tem sido comum os colegas de aeroporto se atrasarem por causa das obras. A exemplo dela, eles saem de Belo Horizonte para trabalhar. 
 
Passado o trecho perto da entrada de Lagoa Santa, de cerca de três quilômetros, o fluxo volta a ficar tranquilo para o Aeroporto de Confins. Mas para os moradores de Lagoa Santa que só possuem esse acesso para entrar na cidade...
 
 

"Chego a ficar 1h40 presa no engarrafamento", desabafa a vendedora de congelados e residente do município da Grande BH, Hilda Melo, que evita o local em horário de pico e tem percebido que a situação piorou nos últimos 30 dias.
 

Obra antiga, problema novo

 
A obra, orçada no valor de R$ 7,7 milhões, foi iniciada em março deste ano e tinha como previsão inicial ter sido concluída no dia 3 de setembro. O atraso coincide justamente com o período em que os congestionamentos se intensificaram. 
 
“Com a retomada das atividades, as pessoas estão circulando mais. Essa obra existe desde de março, mas agora piorou. O problema maior é que não sabemos quando esse transtorno vai terminar”, diz Hilda Melo.
 
A prefeitura de Lagoa Santa foi procurada pela reportagem para saber o motivo do atraso da obra e previsão de conclusão, mas não obteve retorno. Tão logo a gestão se manifeste, este texto será atualizado.
 
A volta para casa tem sido um teste de paciência para a auxiliar administrativo Ana Luiza Silva, que mora em Lagoa Santa e trabalha no Aeroporto de Confins. “São 40 minutos todos os dias”, afirma, ao observar que o trecho de cerca de um quilômetro que faz o retorno de saída da LMG-800 para entrar na MG-010, sentido Lagoa Santa, tem ficado engarrafado.
 
Segundo informativo da prefeitura de Lagoa Santa, dois retornos estão sendo construídos, sendo um sentido ao Centro da cidade, que servirá como acesso ao Ciaar; e outro no sentido Belo Horizonte, que será o retorno aos bairros. A construção do novo acesso ao Ciaar é uma parceria com a prefeitura no valor de R$7.702.723 milhões.
 

Promessa de sinalização 

 
Procurado, o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) reforçou que obra da alça de acesso ao Ciaar está sob responsabilidade da prefeitura de Lagoa Santa, sendo realizada em um trecho da rodovia MG-010 municipalizado e da jurisdição municipal. A redução da velocidade dos veículos na passagem pelo trecho em obras tem provocado retenção na MG-010, sentido Lagoa Santa.

O DER-MG garante que técnicos do departamento vão orientar a prefeitura municipal para reforçar a sinalização que orienta os motoristas, com destino a Lagoa Santa, a respeitarem a fila indiana e evitarem o uso de todas as três faixas da MG-010 - o que liberaria o fluxo para o Aeroporto de Confins. 
 
Além disso, a equipe de Fiscalização do DER-MG e a Polícia Rodoviária Estadual vão monitorar o entroncamento da MG-010 com a LMG-800, sentido Confins, para garantir a fluidez de tráfego no local.  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade